Ano 15

Malu di Martino


A cineasta Malu di Martino é graduada em Comunicação pela Faculdade Hélio Alonso, em 1979.

Em 1983 e 1984, esteve nos Estados Unidos estudando cinema e vídeo, período em que dirigiu seu primeiro trabalho. Com duração de 24 minutos, o vídeo New york, nova york, de 1983, focaliza os brasileiros que moravam em Nova York há mais de 10 anos.

De volta ao Brasil, Malu di Martino se enveredou pelo trabalho documental, realizando vários trabalhos para a TV – vídeos culturais, institucionais e documentários. As artes plásticas são um dos focos de seus trabalhos, e, nessa área, dirigiu vídeos sobre a Geração 80, Flávio de Carvalho, Di Cavalcanti e Tome Othake.

Malu de Martino dirigiu também videoclips e vídeos musicais, como A benção bossa nova, com Leila Pinheiro e Roberto Menescal.

Foi a pintura que também levou Malu di Martino para o cinema. Seus trabalhos na exposição sobre o pintor Ismael Néri, com curadoria de Denise Matar, no Centro Cultural Banco do Brasil, acabou dando origem ao premiado média-metragem Ismael & adalgisa, em 2001, protagonizado por Christiane Torloni e Murilo Rosa. O média recebeu os prêmios da Crítica e do Júri Popular no Festival de Cuiabá, Melhor Direção de Arte no Festival de Vitória e Melhor Fotografia no Festival de Recife.

Em 2003, Malu di Martino dirige seu segundo média-metragem, Sexualidades, com roteiro de Elena Soarez.

Produzido por Elisa Tolomelli, Mulheres do Brasil (2006) marca a estreia de Malu di Martino no longa-metragem. O filme conta a história de cinco mulheres em cinco estados – Bahia, Alagoas, Rio de Janeiro, Paraná e São Paulo, interpretadas, respectivamente, por Camila Pitanga, Luana Carvalho, Roberta Rodrigues, Carla Daniel e Bete Coelho. Ainda no elenco feminino, Débora Evelyn, Dira Paes, Ana Beatriz Nogueira, Thaís Garayp e Lea Garcia.

Mulheres do Brasil mistura ficção e documentário, e tem no elenco masculino Tuca Andrada, Dalton Vigh, Luciano Szafir, Emiliano Queiroz e Gideon Rosa.

Em 2010 dirige Como esquecer, longa protagonizado por Ana Paula Arósio.

::Voltar
Sala 
 Ana Carolina
Cineasta de assinatura personalíssima e de filmografia inquietante.