Ano 15

Vania Catani

*16 de abril de 963 - Montes Claros - MG

Credito: Tânia Rego
Credito: Tânia Rego
Nascida em Montes Claros, Minas Gerais, no dia 16 de abril de 1963, Vânia Catani é uma produtora importante, cuja carreira nesse setor despontou na década de 1990. 

Vania Catani debutou na produção de longas-metragens em Outras estórias, longa de estreia do jornalista Pedro Bial. O universo do filme, a obra do mestre Guimarães Rosa, é extremamente familiar para Catani, pois Guimarães foi o tradutor do homem do sertão mineiro. Outras estórias levou esse universo para as telas de cinema com sensibilidade por Bial, revelando-se também uma produção cuidadosa.   

Antes desse longa, Vânia Catani e Pedro Bial consolidaram premiada parceria com a série de documentários Os nomes do rosa, uma produção exibida na GNT e indicada para o “Emmy Awards 98”. O longa, uma adaptação de cinco contos do livro Primeiras estórias, derivou dessa bem-sucedida experiência.  

Vânia Catani já vinha de uma longa e importante carreira no audiovisual em Belo Horizonte, com atuação na televisão e no vídeo – foi idealizadora e produtora do Festival Internacional de Vídeo de Belo Horizonte/ Fórum BHZ Vídeo. Além disso, integrou a equipe do filme O menino maluquinho, de Helvécio Ratton, em 1994, como assistente de arte de Clóvis Bueno e Vera Hamburger.  

Em 2001 funda a Bananeira Filmes.

Vânia Catani assinou o documentário O fim do sem fim, de Lucas Bambozzi, Cao Guimarães e Beto Magalhães, em 2001. O filme foi premiado no Festival É Tudo Verdade, no Festival de Ceará, no Fórum.Doc.BH e também no Festival de Documentários de Marselha, na França.  

Em 2003 Vânia Catani produz o melhor filme lançado em 2004, o arrebatador Narradores de javé, segundo longa-metragem de Eliane Caffé, importante curta-metragista que se lançara em longa com outro belo filme, Kenoma, em 1998.  

Protagonizado por José Dumont, Narradores de javé é um filme divertido e tocante, verdadeiro gol de placa do Cinema da Retomada. Tudo é perfeito no filme: a direção, o elenco, o roteiro, e, claro, a produção, assinada pela Bananeira Filmes e co-produzida pela Gullane Filmes.  

Narradores de javé recebeu nove prêmios no Festival de Recife, incluindo Melhor Filme. Foi também Melhor Filme pelo Júri Oficial no Festival do Rio BR; Melhor Filme e roteiro no Festival Internacional de Bruxelas; Prêmio da Crítica no Festival de Fribourg, na Suíça

Na sequência, Vania Catani continua apostando em novos diretores e assina dois filmes dirigidos por atores que debutaram como cineastas como diretores de longas: Matheus Nashtergaele com A festa da menina morta (2008); e Selton Mello com Feliz natal (2008).

Os dois filmes são ótimas surpresas na trajetória desses dois atores, ambos já consagrados na arte da interpretação.

No mesmo ano é co-produtora de Favela on blast, dirigido por Leandro HBL e Wesley Pentz.

No formato curta produz o belo Ensolarado (2010), de Ricardo Targino; a produção executiva de A verdadeira historia da bailarina de vermelho (2010), de Alessandra Colassanti; e produz o curta Palhaços (2011), de Andy Malafaia.

O último romance de balzac (2010), do veterano Geraldo Sarno e No lugar errado (2011), dos cearenses Pedro Diógenes, Guto Parente, Luiz Pretti e Ricardo Pretti são os longas seguintes em que esteve envolvida na produção.

Em 2012, Vania Catani faz sua primeira parceria com José Eduardo Belmonte, um dos nomes mais vigorosos do cinema atual em Billi pig. E também com o Paulo Caldas, outro cineasta de destaque, em País do desejo.

E é na segunda parceria com Selton Mello, que a Bananeira Filmes de Vania Catani vai encontrar seu maior sucesso com o filme O palhaço.

O palhaço faz carreira de sucesso crítica e de público, de prêmios, e é indicado pelo Brasil a uma vaga na seleção de títulos estrangeiros para o Oscar 2012 na categoria de Melhor Filme Estrangeiro, mas acaba não sendo contemplado.

Vania Catani co-produz o filme La playa d.c, dirigido por Juan Andrés Arango Garcia em 2012, uma co-produção Colombia/Brasil/frança.

Veja também sobre ela
::Voltar
Sala 
 Carmen Santos
Pioneira no cinema: atriz, cineasta, produtora, roteirista e dona de estúdio.