Ano 16

Festival É Tudo Verdade 2015 em BH

Cena de Chamas de Nitrato, de Mirko Sopar
Falar que o Festival É Tudo Verdade é o acontecimento anual mais importante sobre documentários é chover no molhado, não é? E não só no Brasil, mas na América Latina. E também não só por exibir documentários de várias partes do mundo e, dessa forma, atualizar os realizadores do formato e o público, mas também por colocar o documentário em lugar de devido destaque, proporcionando encontros, discussões e troca de experiências.

Realizado em São Paulo, o Festival É Tudo Verdade vem ganhando também o país com edições reduzidas em outras capitais. Em Belo Horizonte é a quarta vez que o festival apresenta seus destaques, em edições cada vez mais apreciadas pelo público mineiro.

E é a partir de amanhã, 29/4, que a capital mineira vai sediar os destaques do  É Tudo Verdade 2015 - 20º Festival Internacional de Documentários com a abertura oficial no CCBB BH apresentando A paixão de JL, de Carlos Nader, vencedor da competição de longas brasileiros do festival. 

A paixão de JL é um retrato sobre o talentoso e premiado artista plástico Leonilson (1957-1993). Logo após a exibição, haverá bate-papo com o cineasta Carlos Nader e o diretor do É Tudo Verdade, Amir Labaki.

Os destaques que serão apresentados em BH fizeram parte das seleções competitivas, informativas e retrospectivas. Se os mineiros poderão conferir o longa vencedor da seleção brasileira, o mesmo acontecerá com o laureado estrangeiro, o filme A França é minha pátria, do cineasta franco-cambojano Rithy Panh.

Na programação, um dos filmes mais esperados é Chamas de nitrato, de Mirko Stopar, sobre a trajetória da mítica atriz Renée Falconetti, protagonista da obra-prima A paixão de Joana D´Arc, do genial Carl T. Dreyer.

Entre alguns títulos brasileiros exibidos pela primeira vez em BH estão o comentado Orestes,  de Rodrigo Siqueira, e Carregador 1118, de Eduardo Consonni e Rodrigo T. Marques.

O É Tudo Verdade 2015 homenageia o cineasta Vladimir Carvalho e exibe em BH o clássico O País de São Saruê. Já as comemorações dos 20 anos do festival trazem para as telas o cinema impactante do saudoso Eduardo Coutinho com Santo Forte, além de produções de outros diretores.

As documentaristas brasileiras, claro, não poderiam ficar de fora, e o público poderá conferir na seleção Documentários Musicais o filme Paulinho da Viola, meu tempo é hoje, dirigido por Izabel Jaguaribe,  que, na época, em 2003,fez sua estreia no Festival.

Paulinho da Viola, meu tempo é hoje será apresentado no dia 1 de maio, sexta, às 16h, no CCBB BH:

Sinopse: Uma biografia cantada ao ritmo do melhor do samba na vida do músico e sambista Paulinho da Viola, um dos mais requintados compositores da música brasileira. O filme mostra sua trajetória e suas influências, seus mestres e amigos. Em paralelo, revela sua rotina discreta e muito peculiar, com atividades desconhecidas do grande público. Há encontros musicais com Marina Lima, Elton Medeiros, Zeca Pagodinho, Marisa Monte, a Velha Guarda da Portela e outros.

O Festival É Tudo Verdade 2015 vai apresentar, de 29 de abril a 4 de maio, 14 produções gratuitas, em sessões diárias às 14h, 16h e 18h no CCCBB BH - retirada de ingressos uma hora antes de cada sessão na bilheteria.


**************************************************

É Tudo Verdade 2015 – 20º Festival Internacional de Documentários
Em Belo Horizonte, de 29 de abril a 04 de maio
Em Santos, de 07 a 10 de maio
Em Brasília, de 27 de maio a 01 de junho

Fundação e direção: Amir Labaki

O É Tudo Verdade – 20o Festival Internacional de Documentários é uma co-realização do BNDES, OI, PETROBRAS, CCBB, SABESP, PREFEITURA DE SÃO PAULO e RIOFILME, contando com o apoio do Ministério da Cultura - Secretaria do Audiovisual, através da lei 8.313/91 (Lei Rouanet), da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo – Programa de Ação Cultural/PROAC, da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro – Lei de Incentivo à Cultura, e com apoio institucional da Imprensa Oficial de São Paulo.

Entrada gratuita.

SALA EM BELO HORIZONTE
(de 29 de abril a 04 de maio)
Centro Cultural Banco do Brasil – CCBB BH
Praça de Liberdade, 450 – Funcionários – Belo Horizonte
(31) 3431 - 9400 (80 lugares)


ASSESSORIA DE IMPRENSA EM BELO HORIZONTE
Ariane Lemos
(31) 9751.0445
arianeblemos@gmail.com 



::Voltar
Sala 
 Betty Faria
Com amor profundo pelo cinema, premiada em vários festivais no Brasil e no exterior