Ano 15

Começa a 19ª Mostra de Cinema de Tiradentes

Simone Spoladore em cena de Ralé, 2015, de Helena Ignez
Começa nessa sexta, 22, a 19ª Mostra de Cinema de Tiradentes.

Realizada pela Universo Produção, a Mostra coloca o cinema brasileiro contemporâneo – sobretudo o independente – na vitrine mais uma vez, desse que é uma das paradas mais importantes do calendário do cinema brasileiro no país.

A abertura será com a exibição de Serras da desordem, marcando uma homenagem dupla: ao seu diretor, Andrea Tonacci; e aos 10 anos do filme, que teve sua primeira exibição na própria Mostra de Tiradentes.

Homenagem mais do que justa, pois como se sabe, Andrea Tonacci é um nome indesviável na história do cinema brasileiro, principalmente pela sua permanente investigação de linguagem, e Serras da desordem é mesmo uma obra-prima - dele serão exibidos ainda o curta Bla bla bla (1968) e o longa Bang bang (1970).

A Mostra de Cinema de Tiradentes deixa o público em polvorosa, sobretudo por causa da Mostra Aurora – seleção premiada que contempla até terceiros filmes de cineastas e que apostam na investigação estética -, e também pelos acalorados debates sobre os filmes exibidos e que colocam frente a frente realizadores, críticos e público.

Tem também as prestigiadas sessões de curtas, divididas em recortes, sendo os mais disputados a Mostra Foco e a Mostra Panorama, que destacam curtas importantes que circularam por festivais ou que debutam no certame.

E tem por fim as chamadas pré-estreias, tantos de filmes que andam circulando e/ou sendo premiados em festivais pelo país, como aqueles também inéditos comercialmente.

Um dos destaques dessa 19ª edição é que se o lugar está garantido para jovens cineastas, os veteranos também terão sua vez. Nada mais, nada menos que Ruy Guerra – Quase memória; Sérgio Ricardo – Pé sem chão; Walter Lima Jr – Através da sombra; Luiz Carlos Lacerda – Introdução à musica do sangue; Júlio Bressane – Garoto; Roberto Gervitz – Prova de coragem; e Luiz Paulino dos Santos – Índios Zoró - antes, agora e depois? – esse último inclusive competindo na Mostra Aurora. De Eduardo Coutinho será exibido seu Últimas conversas.

Minas Gerais apresentará uma expressiva programação de curtas, seja na Mostra Panorama ou Foco, como Bili com limão verde na mão, de Rafael Conde; Quintal, de André Novaes de Oliveira; Lembranças de Mayo, de Flávio C. Von Sperling; e Inhotep, de Leo Pyrata.

A programação é formada por 117 filmes, 35 longas e 82 curtas, que serão exibidos em três espaços: Cine-Tenda, Cine Praça e Cine Teatro, de 14 estados: Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo.

As mulheres, claro, marcam presença em longas e curtas, documentários e ficção, desde veteranas como Helena Ignez, Sandra Kogut e Maria Augusta Ramos até jovens cineastas:

- Futuro junho, Maria Augusta Ramos – longa
- Campo Grande, Sandra Kogut – longa
- Ralé, Helena Ignez – longa
- Aracati, Aline Portugal e Julia de Simone – longa
- Taego Ãwa, Marcela Borela (com Henrique Borela) – longa
- Marlene – Histórias de um forró, Jéssica Faria Ribeiro – curta
- Caiu um homem ali no quintal, Ana Clara Nunes Roberti – curta
- Fantasias de papel, Tetê Mattos – curta
- Madrepérola, Deise Hauenstein – curta
- O castelo, Helena Ungaretti (com Alexandre Wharhafting, Guilherme Giufrida e Miguel Antunes Ramos) – curta
- Se esse filme fosse meu, Beatriz Craveiro – curta
- Orquestra invisível let´s dance, Alice Riff – curta
- Encontro dos rios, Renata Spitz – curta
- Elegia, Mariana Costa – curta
- Mancha de sangue no porcelanato, Fernanda Sales Rocha – curta
- O quebra cabeça de Tarik, Maria Leite – curta
- Roupa de baixo, Lara Dezan – curta
- Verde violeta, Rafaela Arrigoni – curta
- Vento, Betânia Furtado – curta
- Clara e a lua, Beatriz Pomar – curta
- De pássaros e infância: Maria, Mariana de Lima Siqueira – curta
- Crônicas do meu silêncio, Beatriz Pessoa - curta

A 19ª Mostra de Cinema de Tiradentes apresenta ainda oficinas, exposição, Lançamentos de livros e shows – dentre eles o grande destaque vai para Marcelo Veronez, um dos mais talentosos artistas da atual cena mineira.

Toda a programação é gratuita.

Programação completa
www.mostratiradentes.com.br

************
Acompanhe a 19ª Mostra de Cinema de Tiradentes e o programa Cinema Sem Fronteiras 2016.
Participe da Campanha #EufaçoaMostra
Na Web: mostratiradentes.com.br
No Twitter: @universoprod
No Facebook: universoproducao / mostratiradentes
No Instagram: @universoproducao
Informações pelo telefone: (31) 3282-2366
***
Serviço:
19ª MOSTRA DE CINEMA DE TIRADENTES
22 a 30 de janeiro de 2016
Idealização e realização: UNIVERSO PRODUÇÃO
Patrocínio: BNDES, CEMIG, ITAÚ, SESI|FIEMG, CODEMIG
Incentivo: LEI FEDERAL DE INCENTIVO A CULTURA
GOVERNO FEDERAL|PÁTRIA EDUCADORA
 
ASSESSORIA DE IMPRENSA 
Universo Produção  -  Lívia Tostes – (31) 3282.2366  / (31) 9232.2256  imprensa@universoproducao.com.br
Atendimento regional : ETC Comunicação  - (31) 99751.0445   (31)  2535.5257 - Núdia Fusco (31) 99120.5295    nudia@etccomunicacao.com.br  e Luciana d’Anunciação – luciana@etccomunicacao.com.br
Atendimento nacional: Ana d’Angelo  -  (21) 99463.7000    dangelo.ana@gmail.com 
Produção de textos: Marcelo Miranda

::Voltar
Sala 
 Betty Faria
Com amor profundo pelo cinema, premiada em vários festivais no Brasil e no exterior