Ano 16

Adultério por amor, 1978, Geraldo Vietri

Vietri e Egrei em ótimo encontro

O encontro entre a musa Selma Egrei e o cineasta – também novelista veterano – Geraldo Vietri rendeu dois filmes: Adultério por Amor (1978); e o segundo na década seguinte, Sexo, Sua Única Arma (1981). Mas foi esse primeiro encontro dos dois nas telas, Adultério por Amor, o melhor momento da parceria. No filme, ela é a protagonista Natália, a jovem esposa de Guido - Luiz Carlos de Morais. O casal tinha tudo para ser feliz, mas o casamento está naufragando porque há três anos que espera um filho que nunca vem. Guido coloca a culpa em Natália, e cada dia fica mais distante e sem paciência com a rotina do casal. Receosa de que o casamento acabe, ela faz um exame e descobre que o marido é estéril. Sem coragem de contar para ele, Natália toma o caminho mais arriscado ao conhecer um jovem em uma cidade do interior mineiro – Ewerton de Castro.


Adultério por Amor reúne mais uma vez Egrei e Castro, que já estiveram juntos em A Noite do Desejo (1973), de Fauzi Mansur, e que voltariam a se encontrar sob a direção de Geraldo Vietri em Sexo, Sua Única Arma (1981). Filme de interesse sempre crescente, Adultério por Amor é prova cabal do quanto o cineasta dirigia bem seus atores – não à toa sempre gostava de trabalhar com um elenco fixo. Vietri demonstra elegância na direção, neste filme produzido por Cassiano Esteves. Para isso contou com a boa presença do elenco e também com a montagem do mestre Sylvio Renoldi e a fotografia de Antonio B. Thomé. Como sempre fez em suas novelas na televisão, aqui Vietri também tem presença total na feitura do filme, assinando além da direção, o argumento, o roteiro e a cenografia. Destaque também para a música de Caion Gadia.


segunda-feira, 2 de maio de 2011

longas brasileiros em 2011 (018)



::Voltar
Sala 
 Léa Garcia
Dona de um talento ímpar e altivo, Léa Garcia brilha no teatro, na TV e no cinema.