Ano 16

Lula, o Filho do Brasil, 2010, Fábio Barreto

Biografia aquém de grande personagem

Logo no início do filme um close arrebatador de Glória Pires prometia mais um grande trabalho da atriz e a possibilidade de um grande filme. Mas nenhuma das duas promessas se cumprem. Lula, O Filho do Brasil é um filme chapado, sem nuances, e sequer comove. Destaca-se Rui Ricardo Diaz como Lula, um ótimo ator - a cena em que se aproxima da primeira esposa para se declarar apaixonado é uma das poucas comoventes do filme. Na medida do possível, Juliana Barone também está bem como dona Marisa. 

O insuportável mesmo é a trilha original onipresente de Antonio Pinto e Jacques Morelembaum, sobretudo na primeira parte do filme - já a adaptada é bacana, com Altemar Dutra, Celly Campelo, Tim Maia e outros.

terça-feira, 5 de janeiro de 2010
longas brasileiros em 2010 (3)


::Voltar
Sala 
 Léa Garcia
Dona de um talento ímpar e altivo, Léa Garcia brilha no teatro, na TV e no cinema.