Ano 16

Inquilinos, Os, 2009, Sérgio Bianchi

Estado de angústia crescente

Os Inquilinos, de Sérgio Bianchi, é um pouco diferente de seus últimos filmes. Quase sempre, ele apresenta uma galeria de personagens para falar de um tema específico. Agora, há novamente um tema, a violência na periferia de São Paulo, só que dessa vez quase tudo passa basicamente pelo olhar de um único personagem, Valter. E também diferente de outros filmes sobre o tema, a violência em Os Inquilinos é vista a partir da janela de uma casa de uma pequena família - um carregador que estuda no supletivo à noite, uma dona de casa e o casal de filhos. É através dessa janela que vemos os tais inquilinos, um trio de arruaceiros que inferniza a vida do locatário e tira o sossego da família. Só que, mais angustiante ainda, quase tudo que Valter sabe sobre eles é pelo olhar de sua mulher, já que quase não fica em casa.

A angústia e o medo crescentes de Valter é compartilhada pela platéia do lado de cá, um mérito do roteiro e da direção, que nos deixa tão inseguros como o seu protagonista. Como sempre, o tom provocador do cinema de Bianchi está presente, e ele não poupa ninguém, nem os que fazem medo e tampouco os que sentem medo. Incomoda um pouco a fotografia de Marcelo Corpanni em alguns momentos, como no tom azulado da rua. Muito da força do filme vem do ótimo elenco - Marat Descartes (que lembra Eucir de Souza) e Ana Carbatti como o casal, e Umberto Magnani como o vizinho locatário estão perfeitos.

terça-feira, 26 de janeiro de 2010
longas brasileiros em 2010 (21)


::Voltar
Sala 
 Léa Garcia
Dona de um talento ímpar e altivo, Léa Garcia brilha no teatro, na TV e no cinema.