Ano 15

festa da menina morta, A, 2008, Matheus Nachtergaele

A estreia de um ator como cineasta

Desde o final da década de 1990 que Matheus Nachtergaele encanta o público com cerca de 20 filmes no currículo, além dos trabalhos no teatro e na televisão. Saudado pela crítica como um dos melhores atores de sua geração, ele sempre faz escolhas diversificadas, muitas delas de entrega absoluta. 


E não foi diferente agora em A festa da menina morta, filme que marca sua estreia como cineasta. Baseado em uma lenda das comunidades ribeirinhas no Amazonas, o filme fala de temas difíceis como crença popular e incesto. Matheus pensava também em interpretar o santinho da história, mas acabou entregando o papel para Daniel de Oliveira. Foi um grande acerto. 

O ator já provou que sabe recriar personagens reais como Cazuza, Stuart Angel e Frei Betto. E em A festa da menina morta ele parece recriar o próprio estilo de interpretação de seu diretor. É uma composição extremada, arrebatadora a kamicaze. 

::Voltar
Sala 
 Adriana Prieto
Bela e talentosa, em persona marcada por postura maliciosamente crítica e desafiadora.