Ano 15

mulher invisível, A, 2009, Claudio Torres

Comédia de verão

Pelo andar da bilheteria, A mulher invisível promete ser mais um sucesso do cinema nacional desse primeiro semestre. Possívelmente, dará continuidade a boa carreira de filmes como Se eu fosse você 2 e Divã


Os talentos envolvidos são muitos nessa comédia com cara de verão, ainda que tenha chegado às telas às portas do inverno: a produtora Conspiração Filmes; o diretor Claudio Torres, de Redentor; e a presença de Selton Melo como protagonista. É claro que A mulher invisível tem lá seus momentos engraçados. Mas é impossível não perceber que o roteiro é um tanto manjado, com soluções esquemáticas para agradar as plateias. 

Selton Melo, um bom ator, decepciona com uma interpretação maneirista. Quem se sai melhor é Luana Piovani, que além de linda, compõe bem a mulher idealizada. E Maria Monoela, ótima como sempre.

::Voltar
Sala 
 Adriana Prieto
Bela e talentosa, em persona marcada por postura maliciosamente crítica e desafiadora.