Ano 16

Virgílio Roveda (Inês Molin)

Muito bem, meu nome é Virgilio Roveda, cineasta, diretor de fotografia. Como diretor de fotografia de filmes de longa-metragem, principalmente. Tenho lá meus quarenta e tantos anos de carreira. Trabalhei com muitas mulheres no cinema, mas hoje eu vou me deter a falar sobre uma delas. Mulheres que estiveram atrás da câmera, não na frente, na frente todo mundo fala, todo mundo comenta e tal. Mas atrás das câmeras têm muitas mulheres com valores extraordinários, com a capacidade, conhecimento, que servem de base para muitos diretores geniais que estão por ai. Como a velha tradição, sempre que tem um grande homem tem uma grande mulher, e isso no cinema não é exceção, tem também.

Eu vou falar de uma colega nossa, poderia falar da Gilda, da Luz, podia falar da Nilce, podia falar da Nilza, enfim, da Marta, e outras tantas, mas eu vou falar da Ines Molin. A Ines Molin é uma figura que você olhando assim, parece que não é aquela fulana que chega e manda, e tal. Ela vai na miúda, ela consegue conduzir o filme. Eu já trabalhei com ela, e, inclusive, nós conversávamos muito, pois o diretor era estreante, e ela,  como assistente de direção, ela conseguia conduzir para que chegasse na sala de montagem, que, popularmente, se chamava de sala dos milagres, na edição, o filme dá montagem, todas as sequências, todas as tomadas, a continuidade. Ela tomava conta da continuidade também, e, com aquela humildade e com aquela voz meiga, assim, compassada, sem estrelismo.

Eu sou fã numero 1 dela, se eu tivesse condições eu produziria até um filme dirigido por ela, que eu acredito que sairia um belíssimo trabalho. Ela trabalhou com diversos diretores, diretores que hoje estão aí na crista da onda. Foi a base das primeiras direções, foi a base dada pela Ines Molin, uma mulher que está aí, continua fazendo cinema, continua sendo muito requisitada, até no meio publicitário também, no filme publicitário, documentários e tal. 

Eu não sei por onde ela anda hoje, de ter dirigido alguma coisa, já ou não. Mas realmente, ela foi e continua sendo um alicerce para os diretores, e, principalmente, para os diretores estreantes, que ela da sustentação total em termos de direção e continuidade de filmes.


Virgílio Roveda é cineasta e diretor de fotografia.

Veja também sobre ela

::Voltar
Sala 
 Sala Dina Sfat
Atriz intensa nas telas e de personalidade forte, com falas polêmicas.