Ano 15

Joel Zito Araújo (Léa Garcia)

Léa Garcia é o sal da terra. É uma pantera negra intensa, sensual, maternal, maravilhosa e, exatamente por ser uma pantera, carrega este encanto de uma mulher poderosa que nunca se deixará domar e domesticar. Dirigi-la em meu filme FILHAS DO VENTO foi mais que um grande prazer, foi uma benção. Léa é a parceira ideal, uma atriz totalmente profissional, sem nunca perder a condição de um ser humano incrível. Foi nas montanhas de Lavras Novas que tive a oportunidade de estreitar os laços e transformar a minha admiração em paixão por esta mulher tão forte e original. Eu poderia, como dá para perceber no que escrevi até este momento, tecer laudas e mais laudas de elogios para Léa. O motivo é simples, além de suas qualidades que precisam ser cantadas e destacadas, percebo que as viseiras ideológicas e racistas da cultura brasileira impedem que a maioria dos meus colegas diretores, roteiristas e produtores criem papéis e oportunidades múltiplas que seriam plenamente respondidas por esta grandiosa estrela e figura humana. 

A Léa, todo o meu carinho e admiração.

Joel Zito Araújo é cineasta, pesquisador e escritor.



Veja também sobre ela

::Voltar
Sala 
 Sala Dina Sfat
Atriz intensa nas telas e de personalidade forte, com falas polêmicas.