Ano 15

Paulo Augusto Gomes(2) (Carmem Silva)

Trata-se de uma das maiores atrizes do cinema brasileiro de todos os tempos. Foi vendo-a em “Guerra Conjugal”, de Joaquim Pedro de Andrade, que me decidi: eu tinha que trabalhar com ela. Em 1981, veio a Belo Horizonte para filmar o meu “Idolatrada”, no qual era a mulher de Mário Lago. Seu estilo contido se adequava à perfeição ao que eu desejava da personagem e Carmen teve um desempenho brilhante.

Algum tempo depois, ela me telefonou de Porto Alegre. Havia sido convidada a fazer “Enquanto a Noite não Chega”, a partir de novela do escritor gaúcho Josué Guimarães e me perguntava se eu poderia dirigi-la novamente. Pedia-me que lesse o livro e lhe desse um retorno. Fiz isso logo e disse-lhe que sim, claro. Por problemas de produção, o filme nunca saiu do papel. Pena: qualquer diretor sério ficaria honrado ao ter a oportunidade de trabalhar com Carmen. Eu seria duplamente feliz por tê-la duas vezes em elencos de obras minhas. Não foi possível, paciência. Mas minha admiração por ela permanece inalterada.

Paulo Augusto Gomes é cineasta e crítico de cinema.

Obs.: Em 2007, Paulo Augusto Gomes fez uma bela homenagem à atriz Glauce Rocha. Agora, ele honra o Mulheres do Cinema Brasileiro com mais uma homenagem, dessa vez exaltando o talento da veterana atriz de seu belo filme "Idolatrada", Carmen Silva. 

Veja também sobre ela

::Voltar
Sala 
 Sala Dina Sfat
Atriz intensa nas telas e de personalidade forte, com falas polêmicas.