Ano 16

Afrânio Vital (Neila Tavares)

Pensar em homenagear uma mulher, entre muitas no cinema brasileiro, é bater de frente com uma enxurrada de notáveis e inesquecíveis.

Me vem a mente mulheres da técnica como a maquiadora Nena de Oliveira, a diretora e atriz Gilda de Abreu e a montadora Nazaré Ohana. Me vem a lembrança também as interpretações magistrais de Vanja Orico, Eliane Lage e Edla Van Steen e de comediantes como Zezé Macedo, Violeta Ferraz, Consuelo Leandro, Nancy Wanderley, Berta Loran, Geni Prado e Sonia Mamede.

Mulheres do cinema brasileiro... São tantas... Maria Gladys, Glauce Rocha, Matilde Mastrangi, Cleide Yaconis, Ruth de Souza, Lilian Lemmertz, e ainda não se pode esquecer a suave beleza de Sonia Dutra e Aldine Muller, e ainda de atrizes como Tais Araujo e Sonia Oiticica; na minha lista de admiração lembro-me ainda de Anecy Rocha, Isolda Cresta, Olivia Pineschi e Norma Bengell... são muitas.

Entre todas destacaria uma que para mim representa a síntese de uma atriz de cinema da minha geração e o modelo da carioca típica: morena, brejeira, trabalhadora e eclética: apresentadora de tv.,escritora, atriz, capa de Playboy, modelo de Di Cavalcanti e que me encantou também e tive o prazer de dirigir em "Os Noivos",meu primeiro longa-metragem em l979.

Esta mulher é Neila Tavares.

Para ela Nelson Rodrigues saiu do mutismo e depois de longo tempo escreveu a peça "Anti-Nelson Rodrigues", a ela dedicada.

Atriz que entre outros esteve em O Coronel e o Lobisomem, As Borboletas também Amam, O Namorador, A Estrela Sobe, Vai trabalhar Vagabundo, Em Uisque antes... um cigarro depois, A Penúltima Donzela, Memória de Helena, Marcelo Zona Sul ...

Como disse, Neila é para mim além de bela, uma síntese característica da atriz brasileira, atriz neste país de memória curta. Multifacetária e eclética, atuando em todas as áreas do fazer artístico e especificamente como atriz, atuando da comédia ao drama. Deixando sua marca em diversos meios de expressão, numa profissão difícil que é a de atriz, que obriga a todas sem exceção, em alguns momentos, a passarem por longos periodos de silêncio.

Afrânio Vital é cineasta.


Veja também sobre ela

::Voltar
Sala 
 Sala Dina Sfat
Atriz intensa nas telas e de personalidade forte, com falas polêmicas.