Ano 15

Andréa Bayard

*17 de agosto de 1932, +10 de junho de 2010 - *São Paulo - SP

Cena de Estranho Encontro,1958, Walter Hugo Khouri
Cena de Estranho Encontro,1958, Walter Hugo Khouri
O paulista Walter Hugo Khouri construiu uma filmografia personalíssima no cinema nacional, com mais de duas dezenas de filmes. Segundo o próprio diretor, conhecido como o ‘Cineasta das Mulheres’ por ter filmado algumas das mais belas atrizes brasileiras, seu cinema já está todo definido na obra-prima Noite vazia, mas que em seu segundo filme, Estranho encontro, já estava presente seu estilo. E em Estranho encontro, a bela e talentosa da vez é a hipnotizante Andrea Bayard.

Depois de viver alguns anos na Europa, Andréa Bayard retorna ao Brasil e inicia a carreira artística na década de 50, ao ser aprovada em teste para o elenco de Curucu, o terror do amazonas, co-produção Brasil/EUA. Em 1958, a atriz é escalada por Walter Hugo Khouri para a principal personagem feminina em Estranho encontro, e tem como antagonista uma outra grande atriz do cinema brasileiro: Lola Brah. Captada pelos super closes de Khouri, Andréa Bayard consegue dar veracidade ao conflito da personagem, que foge do marido opressor, ao mesmo tempo em que esbanja beleza.

Depois de Estranho encontro, Andréa Bayard atua em apenas mais dois filmes, A moça do quarto 13, outra co-produção Brasil/EUA; e Herança sangrenta, de Glauco Mirko Laurelli.


Filmografia

Curucu, o terror do amazonas, 1956, Curt Siodmak
Feitiço do amazonas, 1954, Zygmunt Sulistrowski
Estranho encontro, 1958, Walter Hugo Khouri
A moça do quarto 13, 1961, Richard E. Cunha
Herança sangrenta, 1966, Glauco Mirko Laurelli

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.