Ano 15

Angela Leal

*3 de dezembro de 1946 - Rio de Janeiro - RJ

Cena de Bububú no Bobobó, 1980, Marcos Farias
Cena de Bububú no Bobobó, 1980, Marcos Farias
Vinda de uma família de tradição teatral, Angela Leal deu continuidade ao legado dos pais, o Teatro Rival, espaço de resistência no Rio de Janeiro, além de se revelar uma atriz de sucesso na televisão e com trabalhos também no cinema nacional.

Como não poderia deixar de ser, Angela Leal começou sua carreira no teatro – seus pais, empresários teatrais, construíram o Rival. Nos anos 1970 chega a televisão e ao cinema. Na primeira, estreia em novelas no marco de Janete Clair, Irmãos coragem, iniciando uma trajetória de sucesso na telinha, onde atua em mais de 20 produções – alguns de seus sucessos são a Suely de Água viva, de Gilberto Braga, e a Maria Bruaca de Pantanal, de Benedito Ruy Barbosa. Estreia no cinema em 1975, em O casal, filme dirigido por Daniel Filho e protagonizado por José Wilker e Sônia Braga. No ano seguinte, tem papel de destaque em Fogo morto, de Marcos Farias, como a esposa do terrível personagem de Othon Bastos. E encerra a década de 70 atuando em Muito Prazer, de David Neves.

Em 1980, Angela Leal estreia como produtora e também co-assina o argumento junto com Marcos Farias em Bububu no bobobó, dirigido por Marcos Farias, no qual também atua. O filme é sobre uma trupe de teatro de revista chefiada por Rodolfo Arena, o dono do teatro. Três anos depois participa de Perdoa-me por me traíres, adaptação cinematográfica do texto de Nelson Rodrigues, dirigido por Braz Chediak. Mãe da atriz Leandra Leal, atualmente tem se dedicado mais ao Teatro Rival, importante espaço cultural que administra no Rio de Janeiro, e à televisão.


Filmografia

O casal, 1975, Daniel Filho
Fogo morto, 1976, Marcos Farias
Muito prazer, 1978, David Neves
Bububú no bobobó, 1980, Marcos Farias
Perdoa-me por me traíres, 1983, Braz Chediak
Zuzu angel, 2006, Sérgio Rezende
Querô, 2007, Carlo Cortez

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.