Ano 15

Araci Esteves

*21 de janeiro de 1939 - Porto Alegre - RS

Cena de Anahy de las missiones, 1997, Sérgio Silva
Cena de Anahy de las missiones, 1997, Sérgio Silva
Maior nome do cinema gaúcho e dos palcos de Porto Alegre, Araci Esteves é uma grande atriz revelada nacionalmente para o grande público pela estupenda e premiada  atuação em Anahy de las misiones.

Nascida em Porto Alegre, Araci Esteves inicia carreira artística no teatro nos anos 1960. Bacharel em Arte Dramática, constrói uma carreira notável nos palcos sulistas, recebendo prêmios e tornando-se a principal atriz do teatro gaúcho. E é também no cinema gaúcho que Araci Esteves vai desenvolver grande parte de seu trabalho nas telas, atuando em filmes de grandes nomes do sul como Carlos Gerbase, Werner Schunemann, Sérgio Silva, Tabajara Ruas e Beto Souza. A atriz estreia no cinema em Um é pouco, dois é bom, de Odilon Lopez, em 1970. Mas é nas décadas de 80 e 90 que vai intensificar sua atuação nas telas. O primeiro filme dos anos 80 é dirigido por Carlos Gerbase, Inverno, seguido de dois trabalhos bem-sucedidos, Aqueles dois, de Sérgio Amon, baseado na obra de Caio Fernando Abreu, e o premiado O mentiroso, de Werner Schunemann.  

É nos anos 90 que Araci Esteves atuará no belo Anahy de las missions, de Sérgio Silva, filme que lhe valeu o prêmio de Melhor Atriz no XXX Festival de Brasília, em 1997, e que lhe dá projeção nacional. Depois de Oriundi, de Ricardo Bravo, Araci Esteves entra os anos 2000 atuando pela primeira vez em uma novela, Esperança, de Benedito Ruy Barbosa, em 2002, e com presença constante nas telas, participando de filmes importantes como Netto perde sua alma, de Tabajara Ruas e Beto Souza, Noites de são joão, de Sérgio Silva, e Concerto campestre, de Henrique de Freitas Lima.  


Filmografia

Um é pouco, dois é bom, 1970, Odilon Perez
Inverno, 1983, Carlos Gerbase
Aqueles dois, 1985, Sérgio Amon
O mentiroso, 1988, Werner Schunemann
Anahy de las misiones, 1997, Sérgio Silva
Oriundi, 1999, Ricardo Bravo
Quem?, 2000, curta, Gilson Vargas
Netto perde sua alma, 2001, Tabajara Ruas e Beto Souza
Noite de são joão, 2003, Sérgio Silva
Concerto campestre, 2005, Henrique de Freitas Lima
Nossa senhora de caravaggio, 2006, Fábio Barreto
Valsa para bruno stein, 2007, Paulo Nascimento
Sonho lúcido, 2008, curta, Pedro Breitman e Maurício Gyboski

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.