Ano 15

Bete Mendes

*11 de maio de 1949 - Santos - SP

Cena de As delícias da vida, 1974, Maurício Ritner
Cena de As delícias da vida, 1974, Maurício Ritner
Uma das atrizes mais talentosas e politizadas de sua geração, Bete Mendes, inexplicavelmente, fez até agora poucos filmes em sua longeva carreira. No entanto, mesmo com essa filmografia pequena, ela imprimiu seu talento para sempre na retina do público através de sua composição irretocável para a Maria, de Eles não usam black-tie, emocionante filme dirigido em 1981 por Leon Hirszman.

Depois de uma passagem pelo teatro, Bete Mendes explode nacionalmente em sua segunda novela, com a personagem Renata em Beto rockfeller, de Braulio Pedroso, trabalho que modernizou a teledramaturgia brasileira, em 1968. No cinema, atua no inacabado Sandra, Sandra (1968), de J. Marreco, e estreia na comédia sobre os bastidores da TV, As delícias da vida, de Maurício Ritner. Com seu talento intuitivo e forte emoção,  tem ótimo momento emJ.s. brown, o último herói, de José Frazão, e encontra o cinema do genial Roberto Santos emOs amantes da chuva. Sua consagração no cinema se dá em 1981 na adaptação cinematográfica da peça de Gianfrancesco Guarnieri, Eles não usam black-tie, filme vencedor do Leão de Ouro em Veneza.

Bete Mendes tem uma carreira nas artes cênicas pautada pela militância política. A atriz protagonizou um escândalo internacional quando, como Deputada Federal pelo PT, acompanhou a comitiva do então Presidente Sarney em visita a Montevidéu, Uruguai, e encontrou seu antigo torturador na época da ditadura, como Adido Militar na Embaixada do Brasil. Corajosa, a atriz botou a boca no trombone. Depois de anos afastada do cinema, Bete Mendes foi a narradora do documentário A cobra fumou, de Vinícius Reis, em 2001, e  voltou a atuar em filme, como na adaptação cinematográfica de Vestido de noiva, de Nelson Rodrigues, dirigida pelo filho do dramaturgo, Joffre Rodrigues.


Filmografia

As delicias da vida, 1974, Maurício Rittner
J.s. brown, o último herói, 1978, José Frazão
Os amantes da chuva, 1979, Roberto Santos
Insônia, episódio Dois dedos, 1980, Emmanuel Cavalcanti
Eles não usam black-tie, 1981, Leon Hirszman
A cobra fumou, 2002, Vinicius Reis
Brasília 18%, 2006, Nelson Pereira dos Santos
Vestido de noiva, 2006, Joffre Rodrigues
Aparecida - o milagre, 2010, Tizuka Yamasaki

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.