Ano 15

Bia Nunes

*04 de abril de 1958 - Rio de Janeiro - RJ

Cena de Brás cubas, 1985, Julio Bressane
Cena de Brás cubas, 1985, Julio Bressane
O carioca Júlio Bressane é um dos mais importantes e autorais diretores do cinema brasileiro. Assim como outros mestres, ele costuma escalar alguns mesmos atores para grande parte de seus filmes. E nesta galeria especialíssima está a talentosa Bia Nunes, presença luminosa em quatro filmes do genial cineasta.  

Há mais de duas décadas que a atriz Bia Nunes emociona e diverte o público, seja na televisão, no teatro ou no cinema. Dona de um estilo de humor muito pessoal, Bia Nunes ficou nacionalmente conhecida pelas suas atuações cômicas como no programa Viva o gordo, sucesso de Jô Soares na Rede Globo no início da década de 1980. Nessa mesma década, estreia como protagonista na divertida e inesquecível novela Amor com amor se paga, de Ivani Ribeiro, em 1984. Parceira de Miguel Falabella, ela tem destaque na primeira novela assinada por ele e Maria Carmen Barbosa em 1996, Salsa e Merengue, e atua em outras dele.  A atriz desenvolve carreira também no teatro – entre suas peças está Monólogos da vagina. Bia Nunes estreia no cinema no filme O cavalinho azul, de Eduardo Escorel, em 1984. No ano seguinte, é escalada por Júlio Bressane para o belo Brás cubas, uma visão muito pessoal do cineasta sobre o clássico personagem de Machado de Assis.  

Bia Nunes se encaixa como uma luva na proposta cênica e estética de Júlio Bressane, e acaba atuando em mais três importantes filmes do cineasta: Sermões – a história de antônio vieira, Miramar e São jerônimo. Bia Nunes é irmã da também atriz Maria Cristina Nunes. 

 
Filmografia

O cavalinho azul, 1984, Eduardo Escorel
Brás cubas, 1985, Júlio Bressane
Sermões – a história de antônio vieira, 1989, Júlio Bressane
Miramar, 1997, Júlio Bressane
São jerônimo, 1998, Júlio Bressane

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.