Ano 15

Carmen Miranda

*09 de fevereiro de 1909, +05 de agosto de 1955 - Marco de Canavezes - Portugal

Cena de Alô alô carnaval, 1936, Adhemar Gonzaga
Cena de Alô alô carnaval, 1936, Adhemar Gonzaga
Carmen Miranda nasceu em Portugal, mas veio para o Brasil com apenas dois anos de idade. É até hoje a atriz do cinema brasileiro mais famosa no mundo. Na verdade um mito do cinema de todos os tempos, a "Pequena Notável" no Brasil, e conhecida internacionalmente como Brazilian Bombshell.

A família de Carmen Miranda veio para o Brasil em 1911, radicando-se no Rio de Janeiro. Depois de trabalhar no comércio para ajudar a família, Carmen acabou ingressando no universo artístico e grava, em 1929, dois discos. O sucesso vem com a marchinha Pra você gostar de mim (Taí), de Joubert de Carvalho, que estoura no carnaval de 31 dando início a uma carreira fulgurante no rádio e no Teatro de Revista.  A primeira aparição de Carmen Miranda no cinema brasileiro se dá no média-metragem Carnaval cantado, de 1932, no Rio, dirigido por Vital Ramos de Castro. Em 1933, atua no primeiro longa,  A voz do carnaval, de Adhemar Gonzaga e Humberto Mauro. Pelas bandas de cá, Carmen Miranda ainda fez mais cinco filmes, entre eles o clássico Alô alô carnaval, em 1936, também de Adhemar Gonzaga. Quando foi para Hollywood, onde atuou em 14 filmes, já era estrela absoluta no Brasil como uma das Rainhas do Rádio.

Carmen Miranda era uma artista completa. Cantava, dançava e interpretava com graça e malícia, marcando suas personagens com todo o seu talento inquestionável. Estreou em Hollywood em 1941 com o filme Uma noite no rio, onde se tornou mito com sua baiana estilizada, entre turbantes de bananas, colares, miçangas e balangandãs. O excesso de trabalho e o uso indiscriminado de medicamentos levou-a à morte, em um ataque cardíaco aos 46 anos.


Filmografia

A voz do carnaval, 1933, Adhemar Gonzaga e Humberto Mauro
Alô alô Brasil, 1933, Wallace Doney e Alberto Ribeiro
Estudantes, 1935, Wallace Doney
Alô alô carnaval, 1936, Adhemar Gonzaga
Banana da terra, 1939, Ruy Costa
Laranja da china, 1940, Ruy Costa

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.