Ano 15

Cleo Pires

*02 de outubro de 1982 - Rio de Janeiro

Cena de Benjamim, 2003, Mauro Lima
Cena de Benjamim, 2003, Mauro Lima

Cleo Pires tem talento artístico na veia. Seus pais são Glória Pires – a mais talentosa atriz da televisão de sua geração; o pai é Fábio Jr – bom ator e também compositor e cantor de sucesso; e o padrasto é o compositor e cantor Orlando Morais.

Cleo Pires foi revelada para o grande público no filme Benjamim, segundo longa-metragem da cineasta Monique Gardenberg. Aliás, foi Monique quem descobriu a atriz em Cleo Pires, que não queria seguir a carreira da mãe, pois não se sentia atraída para atuar em novela ou no teatro. Benjamim é um belo filme adaptado do romance de Chico Buarque e protagonizado por Paulo José, Cléo Pires e Danton Mello. Cleo se sai muito bem interpretando papel duplo: Ariela Masé e Castana Beatriz – recebeu o prêmio de Melhor Atriz no Festival do Rio. Essa ótima estreia lhe convenceu da carreira e carimbou seu passaporte para as novelas, estreando no formato em outro papel de sucesso em América (2005), de Glória Perez. Na novela ela é Lurdinha, uma ninfeta que seduz um quarentão vivido por Edson Celulari – a rigor, a primeira atuação da atriz na TV foi uma participação na minissérie Memorial de maria moura, em 1994; e a primeira aparição na novela Vale tudo, em 1988. 

O segundo filme de Cleo Pires é o grande sucesso Meu nome não é johnny, em que atua ao lado de Selton Mello, e que marca a estreia do cineasta Mauro Lima, premiado diretor de videoclipes. Cleo Pires dá sequência à carreira no cinema, atuando em filmes de cineastas como Fábio Barreto e Jayme Monjardim. 


Filmografia

Benjamim, 2003, Monique Gardenberg
Meu nome não é johnny, 2008, Mauro Lima
Lula, o filho do Brasil, 2009, Fábio Barreto
Qualquer gato vira-lata, 2011,Tomas Portella e Daniela de Carlo
O tempo e o vento, 2012, Jayme Monjardim

Veja também sobre ela
::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.