Ano 15

Débora Falabella

*22 de fevereiro de 1979 - Belo Horizonte - MG

Cena de Lisbela e o prisioneiro, 2003, Guel Arraes
Cena de Lisbela e o prisioneiro, 2003, Guel Arraes
A mineira Débora Falabella integra uma família de artistas – o pai é o ator e dramaturgo Rogério Falabella; a irmã, a também atriz Cynthia Falabella, e ainda tem outros familiares na música e no teatro. A carreira da atriz no cinema nacional já começou com papéis de protagonista.

Débora Falabella começou a carreira no teatro em Belo Horizonte e mantém atuações nos palcos brasileiros em peças como Noites brancas e O continente negro. A atriz estreia na televisão no seriado Malhação, em 1995, mas a consagração nacional veio mesmo com a novela Chiquititas, rodada em Buenos Aires e exibida pelo SBT, entre 1999 e 2001. Neste mesmo ano, vai para a Globo, onde se destaca, principalmente, como a Mel em O clone, de Glória Perez, e torna-se atriz de primeira linha da emissora - a Nina de Avenida Brasil, de João Emanuel Carneiro, é outro destaque. Débora Falabella estreia no cinema no belo curta Françoise, em 2001, dirigido pelo mineiro Rafael Conde, e que lhe vale o prêmio de Melhor Atriz no Festival de Brasília. No ano seguinte, estreia em longas como Paco, na adaptação cinematográfica da peça de Plínio Marcos,Dois perdidos numa noite suja, dirigida por José Joffly.

Além da televisão e do teatro, a carreira de Débora Falabella só faz crescer também no cinema. Dentre os destaques estão os trabalhos como protagonista em dois filmes de sucesso: o deliciosoLisbela e o prisioneiro (2003), dirigido por Guel Arraes; e a Carolina em sua fase jovem no filmeA dona da história – a adulta é interpretada por Marieta Severo, dirigido por Daniel Filho. Em 2007, volta a protagonizar filme de Daniel Filho, Primo basílio, adaptado do livro de Eça de Queiróz.


Filmografia

Françoise, 2001, curta, Rafael Conde
Dois perdidos numa noite suja, 2002, José Joffily
Lisbela e o prisioneiro, 2003, Guel Arraes
Cazuza – o tempo não pára, 2004, Sandra Werneck e Walter Carvalho
A dona da história, 2004, Daniel Filho
5 mentiras, 2006, curta, Thomas Edward Hale
Primo basílio, 2007, Daniel Filho
La dolorosa, 2008, curta, Odilon Rocha
Quarto 38, 2008, curta, Thomas Edward Hale
Meu país, 2011, Andre Ristum

Veja também sobre ela
::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.