Ano 15

Djenane Machado

*10 de junho de 1947 - Rio de Janeiro - RJ

Cena de Ópera do malandro, 1986, Ruy Guerra
Cena de Ópera do malandro, 1986, Ruy Guerra
Djenane Machado é uma atriz que brilhou não só na televisão, mas também no Teatro de Revista e no cinema.

Filha de Carlos Machado, um dos maiores nomes do Teatro de Revista, Djenane Machado foi vedete em produções assinadas pelo pai – como no espetáculo Hip hip rio. A estreia em novelas se deu em 1968 em Passo dos ventos de Janete Clair. A partir daí, atua em várias novelas da Globo, com destaque para duas inesquecíveis personagens: a Lucia Esparadrapo em O cafona (1971), de Bráulio Pedroso; e a Glorinha em Estúpido cupido, 1976, de Mário Prata. A atriz foi também a Bebel da primeira temporada da primeira versão de A grande família, mas acabou abandonando a personagem em meio às gravações, o que lhe causou problemas com a Globo. Djenane Machado estreou no cinema no delicioso A penúltima donzela (1969), de Fernando Amaral, filme protagonizado pela saudosa Adriana Prieto.

Djenane Machado marca presença em produções dos anos 1970, sendo dirigida por cineastas importantes do período: Carlos Alberto de Souza Barros em As alegres vigaristas; John Herbert em Já não se faz amor como antigamente; e Cláudio Cunha em Sábado alucinante - em papel sob medida. Na década de 1980, a atriz tem problemas com drogas e alcoolismo, o que afeta drasticamente sua carreira. São desses anos seus dois últimos filmes: Águia na cabeça, de Paulo Thiago; e Ópera do malandro, de Ruy Guerra. Djenane Machado, que anda afastada da carreira artística, publicou livros de poesia.


Filmografia

A penúltima donzela, 1969, Fernando Amaral
As alegres vigaristas, 1974, Carlos Alberto de Souza Barros
Já não se faz amor como antigamente, episódio O noivo, 1976, John Herbert
Sábado alucinante, 1979, Cláudio Cunha
Águia na cabeça, 1984, Paulo Thiago
Ópera do malandro, 1986, Ruy Guerra

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.