Ano 15

Edna de Cássia

*31 de julho de 1959 - Belém - Pará

Cena de Iracema - uma transa amazônica, 1975, Jorge Bodanzki e Orlando Senna
Cena de Iracema - uma transa amazônica, 1975, Jorge Bodanzki e Orlando Senna
Segundo depoimento do cineasta Jorge Bodanzky, Edna Cássia não quis dar continuidade à sua carreira por não se considerar uma atriz. Pena, pois seu desempenho no ótimo Iracema - uma transa amazônica é maravilhoso e contribuiu para o impacto causado por esse clássico do cinema nacional.

Em Iracema - uma transa amazônica, os cineastas Jorge Bodanzky e Orlando Senna focaram suas lentes para um dos grandes orgulhos do regime militar, a Rodovia Transamazônica. Se a obra era divulgada como representante do Brasil moderno, aos cineastas interessaram focar os grandes problemas causados por ela: ocupação desordenada, trabalho escravo, destruição ambiental, prostituição. Bem distante da índia Iracema do romance de José de Alencar, a do filme é uma cabocla que se prostitui às margens da rodovia e perambula por ela com o caminhoneiro interpretado pelo grande ator Paulo César Pereio. Edna de Cássia tinha apenas 14 anos quando foi descoberta pela produção do filme. Bodanzki queria uma atriz com as características próprias da personagem e acabou descobrindo Edna num programa de auditório. Em entrevista ao jornal O Liberal, em 2002, o cineasta conta que foi procurar sua mãe, que era dona de uma barraca, para fazer um teste com a garota, e que ela teria ficado brava com a filha por estar matando aula.

A dupla Edna de Cássia e Paulo César Pereio funcionaram perfeitamente na tela, e Iracema - uma transa amazônica, que mistura ficção e realidade, já nasceu clássico. Interditado pelo regime militar, o filme só chegou aos cinemas em 1980, quando ganha o Candango de Melhor Filme no Festival de Brasília. Co-produção Brasil/Alemanha, antes de seu lançamento comercial, o filme fez premiada carreira internacional. Infelizmente, Iracema - uma transa amazônica é seu único filme.


Filmografia

Iracema - uma transa amazônica, 1975, Jorge Bodanzky   

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.