Ano 15

Elaine Cristina

*13 de maio de 1950 - São Paulo - SP

Cena de Senhora, 1976, Geraldo Vietri
Cena de Senhora, 1976, Geraldo Vietri
Donos de estilos diversos, os escritores Machado de Assis e José de Alencar tiveram várias de suas obras adaptadas para o cinema brasileiro. Desse último, já foram levados às telas vários romances, como O guarani, Iracema, a virgem dos lábios de mel e Lucíola. E é de um livro dele a única incursão no cinema como protagonista até hoje da belíssima atriz Elaine Cristina.  

Antes da Rede Globo reinar absoluta, a extinta TV Tupi foi uma emissora poderosa nos anos 1950 até os 70. Se Eva Wilma era a grande estrela da emissora, um lugar de destaque a partir dos anos 70 foi reservado para Elaine Cristina. A atriz, que estreou em novelas em 1961, em A herdeira de fereleac, viu sua estrela ascender na Tupi a partir da década de 70 ao atuar em dois grandes sucessos: Ídolo de pano, de Teixeira Filho, e  Os inocentes, da mestre Ivani Ribeiro – ambas de 1974.  Depois do sucesso O profeta, também de Ivani Ribeiro, em 1977, Elaine Cristina foi uma das protagonistas de Como salvar meu casamento, novela de Edy Lima e Carlos Lombardi, que saiu do ar sem final com a falência da Tupi. A atriz estreia no cinema em 1971 no filme Até o último mercenário, de Ary Fernandes e Penna Filho.  

Foi através de um dos novelistas da Tupi na época, Geraldo Vietri, que Elaine Cristina estreou como protagonista em Senhora. Adaptação cinematográfica do romance homônimo de José de Alencar, no filme ela é Aurélia, mulher que vive um caso de amor e vingança com o personagem de Paulo Figueiredo. Apesar de ser um adaptação cinematográfica muito convencional, Senhora é uma das poucas opções para o público ver Elaine Cristina, atriz bela e talentosa, no cinema brasileiro.

Filmografia

Até o último mercenário, 1971, Ary Fernandes e Penna Filho
Senhora, 1976, Geraldo Vietri

Veja também sobre ela
::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.