Ano 15

Elza Gomes

*19 de outubro de 1910 - Lisboa - Portugal

Cena de Nem os bruxos escapam, 1975, Valdi Ercolani
Cena de Nem os bruxos escapam, 1975, Valdi Ercolani
Como iniciou sua carreira nas novelas e nas telas já com quase 60 anos, Elza Gomes construiu uma carreira em que, independentemente de ser a vilã ou a boazinha, será sempre lembrada como a mais adorável `tia` ou `velhinha´ do cinema nacional.

Nascida em Portugal, Elza Gomes veio para o Brasil com doze anos e inicia sua carreira artística fazendo pontas nos espetáculos da mãe, que também era atriz. No teatro, trabalha com Procópio Ferreira e Eva Todor, e faz carreira de sucesso como radio-atriz. Em 1969, estreia em novelas, iniciando uma carreira extensa onde somam quase duas dezenas de trabalhos. No cinema, estreia no ano seguinte em Memórias de um gigolô, de Alberto Pieralisi, que a escalará também para o filme seguinte O enterro da cafetina. (O site imdb credita na trajetória da atriz uma produção de 1923, Carnaval cantado, ou seja, quando ela teria apenas 13 anos; mas esse título não consta no Dicionário de Atrizes e Atores, que aponta Memórias de um gigolô como seu primeiro trabalho nas telas).

Elza Gomes marca presença constante no cinema brasileiro da década de 70, onde atua em filmes das mais diversas correntes, como nas comédias de Victor di Mello, no delicado Os condenados, de Zelito Viana, ou em marcos do cinema brasileiro como Toda nudez será castigada, de Arnaldo Jabor - em que está inesquecível -, e em Guerra conjugal, de Joaquim Pedro de Andrade.


Filmografia

Memórias de um gigolô, 1970, Alberto Pieralisi
O enterro da cafetina, 1970, Alberto Pieralisi
Quando as mulheres paqueram, 1971, Victor di Mello
Toda nudez será castigada, 1973, Arnaldo Jabor
A filha de madame bettina, 1973, Jece Valadão
Os condenados, 1973, Zelito Viana
Motel, 1974, Alcino Diniz
As alegres vigaristas, 1974, Carlos Alberto de Souza Barros
Guerra conjugal, 1975, Joaquim Pedro de Andrade
Nem os bruxos escapam, 1975, Valdi Ercolani
Ninguém segura essas mulheres, episódio Desencontro, 1976, Harry Zalwowistch
As desquitadas em lua de mel, 1976, Victor di Mello
Barra pesada, 1977, Reginaldo Farias
Se segura, malandro, 1978, Hugo Carvana
Assim era a pornochanchada, 1978, Cláudio MacDowell e Victor di Mello
Missa do galo, 1982, curta, Nelson Pereira dos Santos

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.