Ano 15

Eva Nil

*25 de junho de 1909, +15 de agosto de 1990 - Cairo - Egito

Cena de Senhorita agora mesmo, 1927, Pedro Comello
Cena de Senhorita agora mesmo, 1927, Pedro Comello
Desde a época muda que o cinema nacional vem construindo mitos. E com certeza, Eva Nil é uma das maiores musas dessa fase do cinema brasileiro. Belíssima, a atriz foi uma das estrelas do ciclo Cataguases, pequena cidade mineira e importante pólo de cinema na década de 1920, cujo astro maior é o genial cineasta Humberto Mauro.

Eva Nil nasceu no Cairo, Egito, mas veio com seus pais com apenas seis anos de idade para o Brasil e adotou a aconchegante Cataguases como seu porto. Filha do diretor e fotógrafo Pedro Comello, é nessa cidade que a atriz se ingressa no cinema em Valadião, o cratera, curta realizado pelo pai e por seu sócio, Humberto Mauro, em 1925. No ano seguinte estrela seu primeiro longa-metragem, o clássico Na primavera da vida, dirigido por Humberto Mauro.

Eva Nil foi uma presença marcante e inesquecível no cinema nacional, mesmo atuando em poucos filmes. Estrela amada da revista Cinearte, do jornalista, diretor e produtor Adhemar Gonzaga, que ajudou a eterniza-la, foi musa primeira da “Phebo Sul América Film”, em Cataguases, e depois da “Cinédia”, no Rio de Janeiro. Após desentendimentos com Humberto Mauro, realiza seu último trabalho nas telas em Barro humano, o clássico de Adhemar Gonzaga, realizada no Rio de Janeiro em 1928. No mesmo ano abandona o cinema e volta a se dedicar a fotografia, arte que aprendeu com o pai. Morre aos 81 anos, em Cataguases.


Filmografia

Valadião, o cratera, 1925, curta, Humberto Mauro e Pedro Comello
Na primavera da vida, 1926, Humberto Mauro
Senhorita agora mesmo, 1928, curta, Pedro Comello
Barro humano, 1929, Adhemar Gonzaga   

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.