Ano 15

Eva Todor

*09 de novembro de 1922 - Budapeste - Hungria

Cena de Os dois ladrões, 1960, Carlos Manga
Cena de Os dois ladrões, 1960, Carlos Manga
Na história do cinema nacional existem algumas cenas inesquecíveis, em que atores e direção estão completamente afinados com o proposto. Como a da maravilhosa atriz Eva Todor e do genial Oscarito na chanchada Os dois ladrões.  

Eva Todor nasceu na Hungria, mas veio para o Brasil ainda na primeira infância. Aqui, torna-se uma das nossas mais importantes atrizes de teatro, funda sua própria companhia e realiza uma carreira extensa nos palcos, marcada por grandes trabalhos. A atriz estreia em novelas na década de 1970 e ganha o público como Kiki Blanche em Locomotivas, um grande sucesso de Cassiano Gabus Mendes. A partir daí, além do teatro, a televisão passa a ser um veículo de prioridade da atriz. Eva Todor estreia no cinema sob a direção do genial Carlos Manga em Os dois ladrões, em 1960. Interpretando Madame Gaby, personagem alvo de um golpe de Jonjoca, do inesquecível Oscarito, os dois protagonizam uma cena impagável em que ele, travestido dela, finge ser a imagem dela refletida em um espelho. A perfeita sincronização entre os gestos dos dois atores em cena diverte as plateias mesmo passadas tantas décadas.  

Ainda nos anos 60, Eva Todor atua na produção portuguesa Pão, amor e... totobola, de Henrique Campos, voltando ao cinema somente 40 anos depois. A atriz é a protagonista do delicado  curta Achados e perdidos, de Eduardo Albergaria, como uma mulher que recebe um carta de amor escrita para ela há mais de 50 anos. Eva Todor atua também em Xuxa abracadabra, dirigido por Moacyr Góes, um veículo para a apresentadora infantil Xuxa Meneghel, e faz participação especial como traficante em Meu nome não é johnny, de Mauro Lima.


Filmografia

Os dois ladrões, 1960, Carlos Manga
Pão, amor e... totobola´, de Henrique Campos
Achados e perdidos, 2002, curta, Eduardo Albergaria
Xuxa abracadabra, 2003, Moacyr Góes
Meu nome não é Johnny, 2008, Mauro Lima

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.