Ano 15

Geny Prado

*12 de julho de 1919, +17 de abril de 1998 - *São Manoel - SP

Cena de O jeca e a égua milagrosa, 1980, Amácio Mazzaropi e Pio Zamuner
Cena de O jeca e a égua milagrosa, 1980, Amácio Mazzaropi e Pio Zamuner
Se Mazzaropi representa o ideário caipira no cinema brasileiro, Geny Prado, com certeza, representa o seu contraponto feminino, ao atuar em mais de 15 filmes ao lado do genial comediante. É a nossa mais querida caipira do cinema nacional.

Geny Prado começou sua carreira no rádio, como atriz, na década de 1940. Nesse veículo, conhece Amácio Mazzaropi e os dois iniciam então uma parceria de sucesso também na televisão e no cinema. Com seu personagem Jeca, Mazzaropi se torna um dos artistas mais amados pelo público popular, e com Geny Prado como sua esposa, a mulher do Jeca, faz uma dobradinha inesquecível no cinema nacional. Geny Prado constrói carreira de sucesso também em novelas, onde atua em quase trinta títulos, sobretudo na Rede Tupi. Sua estreia no cinema se dá em 1959, em Chofer de praça, primeiro filme produzido por Mazzaropi e dirigido por Milton Amaral.

Com Mazzaropi, Geny Prado participa de inúmeros sucessos como Jeca tatu, Tristeza do jeca, Um caipira em bariloche, Jeca contra o capeta, O jeca e a freira, O jeca e a égua milagrosa, entre outros. Em 1985, o universo de seus filmes recebe uma deliciosa homenagem do cineasta André Klotzel em A marvada carne, um dos melhores filmes brasileiros da época, e que marcou a despedida da atriz das nossas telas. Geny Prado morreu em 1998, aos 79 anos.


Filmografia

Chofer de praça, 1959, Milton Amaral
Jeca tatu, 1960, Milton Amaral
As aventuras de pedro malazartes, 1960, Amacio Mazzaropi
Zé do periquito, 1960, Amácio Mazzaropi e Ismar Porto
Tristeza do jeca, 1961, Amacio Mazzaropi
O vendedor de lingüiças, 1962, Glauco Mirko Laurelli
Casinha pequenina, 1963, Glauco Mirko Laurelli
O lamparina, 1964, Glauco Mirko Laurelli
Meu japão brasileiro, 1965, Glauco Mirko Laurelli
O jeca e a freira, 1968, Amacio Mazzaropi
No paraíso das solteironas, 1969, Amacio Mazzaropi
Golias contra o homem das bolinhas, 1969, Victor Lima
Betão ronca ferro, Geraldo Affonso Miranda e Pio Zamuner
Um caipira em bariloche, 1973, Amacio Mazzaropi e Pio Zamuner
O jeca contra o capeta, 1976, Amácio Mazzaropi e Pio Zamuner
Jecão... um fofoqueiro no céu, 1977, Amácio Mazzaropi e Pio Zamuner
O jeca e seu filho preto, 1978, Berilo Faccio e Pio Zamuner
A banda das velhas virgens, 1979, Amacio Mazzaropi e Pio Zamuner
O jeca e a égua milagrosa, 1980, Amacio Mazzaropi e Pio Zamuner
A marvada carne, 1985, André Klotzel

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.