Ano 15

Giédre Valeika

*Lituânia

Cena de O quarto, 1968, Rubem Biáfora
Cena de O quarto, 1968, Rubem Biáfora
Não é apenas hoje que grandes modelos se aventuram na carreira de atriz. Mesmo que para muitas a passagem não seja tranqüila, esse trânsito entre as passarelas e as câmeras da televisão e do cinema já é uma tradição e revelou ótimas presenças. Como Giédre Valeika. 

Giédre Valeika foi uma grande modelo nos anos 1960, com repercussão internacional. Da corte de Denner, o mais importante estilista da época, Giédre foi contratada pela agência Ford, nos Estados Unidos. A entrada no cinema se deu por intermédio do jornalista, escritor, produtor e diretor de cinema Fernando de Barros – com quem foi casada. O primeiro filme que Giédre Valeika participou foi Dona violante miranda, dirigida por Barros, em 1960. Em 1966, volta a ser dirigida por ele em episódio do filme As cariocas – as outras duas histórias do filme foram dirigidas por Walter Hugo Khouri e Roberto Santos. 

O grande momento cinematográfico de Giédre Valeika se dá em 1968, no filme O quarto, dirigido pelo crítico de cinema e cineasta Rubem Biáfora. No filme, ela faz uma grã-fina, objeto de paixão de modesto funcionário público interpretado pelo ator Sérgio Hingst. No filme, Giédre está perfeita como a aventureira fria e voluntariosa que usa e depois humilhar Hingst.


Filmografia

Dona violante miranda, 1960, Fernando de Barros
As cariocas, 1996, episódio de Fernando de Barros
O quarto, 1968, Rubem Biáfora

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.