Ano 15

Gilda Nery

* 25 de dezembro de 1935, +2044 - *Rio de Janeiro - RJ

Cena de Uma pulga na balança, 1953, Luciano Salce
Cena de Uma pulga na balança, 1953, Luciano Salce
Outro exemplo de atriz essencialmente cinematográfica, pois passou a realizar trabalhos mais freqüentes nas novelas só a partir da década de 1990, Gilda Nery é uma atriz importante e premiada no cinema nacional.

Gilda Nery começou a atuar no teatro, e nesse veiculo realizou trabalhos, entre outros, com Pascoal Carlos Magno e Sergio Cardoso. Sua estreia no cinema se deu na Vera Cruz, companhia paulista de cinema que se instalou no final da década de 40 e que buscava a industrialização tendo como modelo o estilo hollywoodiano de produção, com direito, inclusive, ao ´star systen´. A estreia da atriz já foi em um clássico Uma pulga na balança, de Luciano Salce, que lhe valeu o premio Governador do Estado. No filme seguinte, ela voltou a ser premiada, dessa vez com o Saci, por Floradas na serra, também de Salce.

Gilda Nery realizou trabalhos na Argentina e no Uruguai, com repercussão internacional. No Brasil, participou ainda de filmes importantes como Ravina e o belo Viagem aos seios de duilia. Aos poucos, diminuiu sua presença nas telas, passando também a atuar em novelas e minisséries.


Filmografia

Uma pulga na balança, 1953, Luciano Salce
Floradas na serra, 1954, Luciano Salce
Escravo do amor da amazonas, 1957, Curt Siodimak
Ravina, 1958, Rubem Biafora
Viagem aos seios de duilia, 1964, Carlos Hugo Christensen
Asfalto selvagem, 1964, J.B. Tanko
O diabo de vila velha, 1966, Armando de Miranda
Navalha na carne, 1969, Braz Chediak
Vai trabalhar vagabundo, 1973, Hugo Carvana
Mistério no colégio Brasil, 1988, José Frazão
Não quero falar sobre isso agora, 1991, Mauro Farias
Matou a família e foi ao cinema, 1991, Neville de Almeida
Navalha na carne, 1997, Neville de Almeida

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.