Ano 15

Graziella Moretto

*15 de maio de 1972 - Santos - SP

Cena de Viva voz, 2004, Paulo Morelli
Cena de Viva voz, 2004, Paulo Morelli
Revelação no humor dos anos 2000, Graziella Moretto é atriz e comediante de talento na televisão, no teatro e no cinema. Neste último, começou como atração em filmes da O2 produções.

Graziella Morreto começou a carreira no teatro, incentivada pelo pai, ator amador – faz cursos de teatro nos anos 1990 na ECA e na EAD, além do "Actor´s Center", em Nova York, onde ficou mais de três anos. Nos palcos, atua, com sucesso, no Terça insana, e em peças como Os sete afluentes do rio ota, de Monique Gardenberg. No início de sua trajetória artística fez muitos comerciais, sobretudo na O2 Produções de Fernando Meirelles, o que lhe valeu o convite para o teste em Domésticas – o filme, dirigido por Meirelles e Nando Olival em 2001 – antes, fez uma participação em Supercolosso – o filme (1995), de Luiz Ferré. Adaptado da peça de Renata Mello, Domésticas – o filme projetou seu nome com revelação no humor. Na TV, estreou na minissérie Aquarela do Brasil (2000) de Lauro César Muniz, seguido de trabalhos em novelas como Da cor do pecado (2004), de João Emanuel Carneiro, e no seriado Os normais (2002). A atriz participou do seriado Ilha-rá-tim-bum (2002), como Hipácia, personagem que também interpretou no longa O martelo de volcano (2003), de Eliana Fonseca.

Em seus primeiros filmes, a atriz marcou presença nos filmes da O2, o mega-sucesso Cidade de Deus, de Fernando Meirelles, e Viva voz, de Paulo Morelli são os outros trabalhos da produtora. Em 2007, dá seqüência às atuações no cinema marcando presença em dois filmes: Não por acaso, estreia de Philippe Barcinski em longas; e em O signo da cidade, de Carlos Alberto Ricelli. Graziella Moretto também está na estreia em longas do ator Selton Mello como cineasta, Feliz Natal.


Filmografia

Supercolosso – o filme, 1995, Luiz Ferre
Domésticas – o filme, 2001, Fernando Meirelles e Nando Olival
Cidade de Deus, 2002, Fernando Meirelles
O martelo de volcano, 2003, Eliana Fonseca
Viva voz, 2004, Paulo Morelli
O bolo de moranga, 2006, curta, Júlia Pacheco Jordão
Não por acaso, 2007, Philippe Barcinski
O signo da cidade, 2007, Carlos Alberto Ricelli
Feliz natal, 2008, Selton Mello


::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.