Ano 15

Hermila Guedes

*01 de janeiro de 1980 - Cabrobo - PE

Cena de O céu de suely, 2006, Karim Ainouz
Cena de O céu de suely, 2006, Karim Ainouz
Uma das maiores revelações do cinema dos anos 2000, Hermila Guedes vem construindo uma trajetória cinematográfica com alguns dos diretores mais provocativos do cinema brasileiro atual: Marcelo Gomes, Karim Aiñouz, Paulo Caldas e Cláudio Assis.

Pernambucana, Hermila Guedes começou sua carreira no teatro em 1999 em A duquesa dos cajus, direção de João Ferreira. Nos palcos, ainda marcou presença em peças como Angu de sangue, em 2004, do surpreendente texto do escritor Marcelino Freire. No cinema, atuou nos curtas O pedido, em 2004, de Adelina Pontual – prêmio de Melhor Atriz no 4º Festival de Cinema do Recife e do 10º Cine Ceará; A velha branca e o bode vermelho, de Adelina Pontual; A casa da rua são joão, de Lírio Ferreira; O homem da mata, de Antônio Carrilho; e Entre paredes, de Eric Laurence. Hermila Guedes estreia em longas no premiado Cinema, aspirinas e urubus(2005), de Marcelo Gomes.

Mas foi no filme seguinte que sacudiu o país e vários festivais internacionais, com O céu de suely(2006), de Karim Ainouz. O cineasta, que já tinha impactado com seu longa de estreia, Madame satã (2002), realizou um filme brilhante e teve em Hermila a intérprete perfeita. O filme recebeu vários prêmios internacionais e ela foi premiada como Melhor Atriz no Festival do Rio e no Festival de Havana. O sucesso carimbou o passaporte da atriz para a televisão, onde deu vida à cantora Elis Regina no especial da Rede Globo, Por toda a minha vida, e atua em novelas comoCiranda de pedra (2008), e no seriado Força tarefa (2009/11). Hermila Guedes dá sequência à carreira cinematográfica atuando em filmes como O deserto feliz, de Paulo Caldas, e Baixio das bestas, de Cláudio Assis.


Filmografia

O pedido, 2004, curta, Adelina Pontual
A velha branca e o bode vermelho, curta, Adelina Pontual
A casa da rua são joão, curta, Lírio Ferreira
O homem da mata, curta, Antonio Carrilho
Entre paredes, 2005, curta, Eric Laurence
Cinema, aspirinas e urubus, 2005, Marcelo Gomes
O céu de suely, 2006, Karim Ainouz
Deserto feliz, 2007, Paulo Caldas
Baixio das bestas, 2007, Cláudio Assis
Carnaval inesquecível, 2008, curta, Ana Lu
Boca do lixo, 2010, Flavio Frederico
O grande kilapy, 2011, curta, Zeze Gamboa
Assalto ao banco central, 2011, Marcos Paulo
Ponto final, 2011, Marcelo Taranto
Quinha, 2012, curta, Carolina Oliveira



Veja também sobre ela
::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.