Ano 15

Ilka Soares

*21 de junho de 1932 - Rio de Janeiro - RJ

cena de Pintando o sete, 1960, Carlos Manga
cena de Pintando o sete, 1960, Carlos Manga
Ilka Soares estreou nas artes cênicas chamando atenção pela beleza altiva e pelo desempenho considerado ousado - por ser ainda adolescente - como a india Iracema, em filme homônimo, adaptado do clássico de José de Alencar. A partir daí, inicia uma curiosa e destaca trajetória no cinema nacional.

No cinema brasileiro, Ilka Soares passou por vários estúdios e suas diferentes formas de produção. Seus primeiros trabalhos foram para a Nova Terra Filmes, de produtores italianos que a aprovaram em teste para protagonizar Iracema. Com eles, faz mais dois filmes e depois passa por modelos antagônicos como as produções da Atlântida e da Vera Cruz, além de trabalhos para a Multfilmes e produções independentes de Watson Macedo. Outro fator curioso em sua carreira  são os seus casamentos, que pontuam seus trabalhos em diferentes veículos. Na década de 1950 dedica-se muito ao cinema, e casa-se com o ator e diretor Anselmo Duarte. Já nos anos 60 casa-se com Walter Clark, o mago da televisão, e, coincidência ou não, abandona o cinema e estreia na TV em 71, onde constrói longa carreira.

Atriz de talento, nas duas fases definidas de sua carreira, Ilka Soares foi estrela em mais de dez filmes e também teve papéis de destaque na TV, notadamente nas novelas de Cassiano Gabus Mendes. Ilka Soares tem bons momentos em filmes como Modelo 19 e Floradas na serra. Retorna aos cinemas quase 30 anos após - seu último filme então era de 1960, atuando em Brasa adormecida, em 1987, onde faz participação com o ex-marido Anselmo Duarte.Depois, atua em Copacabana, em 2001.


Filmografia

Iracema, 1949, Vittorio Cardinali e Gino Talamo
Katucha,, 1950, Edmond F. Bernoudy e Paulo Machado
Echarpe de seda, 1950, Gino Talamo
Maior que o ódio, 1951, José Carlos Burle
Modelo 19, 1952, Armando Couto
Três vagabundos, 1952, José Carlos Burle
Esquina da ilusão, 1953, Ruggero Jacobbi
Floradas na serra, 1954, Luciano Salce
Carnaval em marte, 1955, Watson Macedo
Depois eu conto, 1956, José Carlos Burle e Watson Macedo
Pintando o sete, 1960, Carlos Manga
Brasa adormecida, 1987, Djalma Limongi Batista
Copacabana, 2001, Carla Camuratti
Gatão de meia-idade, 2006, Antonio Carlos da Fontoura

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.