Ano 15

Júlia Lemmertz

*18 de março de 1963 - Porto Alegre - RS

cena de A hora mágica, 1998, Guilherme de Almeida Prado
cena de A hora mágica, 1998, Guilherme de Almeida Prado
Durante a trajetória do cinema nacional, há vários casos de atrizes que, infelizmente, nos deixaram cedo, mas o bastão, felizmente, é passado para suas filhas. Em outros casos, mãe e filha marcam presença nas telas, até no mesmo filme: é a nova geração, dando continuidade ao nosso cinema. Dina Sfat / Bel Kutner; Célia Helena / Ligia Cortez; Fernanda Montenegro / Fernanda Torres; Marieta Severo / Sílvia Buarque; Monah Delacy / Christiane Torloni; Nicete Bruno / Beth Goulart. E nessa galeria de descendentes está a talentosa Júlia Lemmertz, filha da inesquecível Lílian Lemmertz e do ator Lineu Dias.

A primeira experiência de Júlia Lemmertz nas telas foi ainda criança, fazendo ponta aos 5 anos no colo da mãe, no filme As amorosas, de Walter Hugo Khouri. Aos oito faz ponta em outro filme em que Lílian atua, Cordélia, cordélia..., de Rodolfo Nanni. Na década de 1980, atua em As aventuras de mário fofoca, de Adriano Stuart, em Patriamada, de Tizuka Yamasaki, e no interessante A cor do seu destino, de Jorge Durán. No início desses anos 80, Júlia Lemmertz estreia em novelas no marco Os adolescentes, e depois de papel de destaque em Eu prometo, último trabalho de Janete Clair e finalizada por Glória Perez, encontra seu caminho na telinha e desenvolve também importante carreira no teatro.

Nos anos 90, Julia Lemmertz atua no esperado, mas um tanto frustrante, filme de estreia de Monique Gardenberg, Jenipapo, e protagoniza, junto ao marido e ator Alexandre Borges, as co-produções entre cinema e TV de Marco Altberg, Mangueira – amor à primeira vista e Amor que fica- além de apresentar, durante anos, o programa Revista do cinema brasileiro. Ainda nos anos 90 tem dois encontros importantes: com Guilherme de Almeida Prado atua no curta Glaura, e no longa A hora mágica; e com Aluízio Abranches em Um copo de cólera - a comentada adaptação cinematográfica do romance homônimo de Raduan Nassar. Depois, atua em novos filmes dos dois diretores, dos quais se torna musa, e em filmes de vários cineastas.


Filmografia

As amorosas, 1968, Walter Hugo Khouri
Cordélia, cordélia..., 1971, Rodolfo Nanni
As aventuras de mário fofoca, 1982, Adriano Stuart
Patriamada, 1984, Tizuka Yamasaki
A cor do seu destino, 1986, Jorge Durán
Lua de cristal, 1990, Tizuka Yamasaki
Vaidade, 1990, curta,Vicente Amorim e David França Mendes
Jenipapo, 1995, Monique Gardenberg
Mangueira – amor à primeira vista, 1997, Marco Altberg
Glaura, 1997, curta, Gulherme de Almeida Prado
A hora mágica, 1998, Guilherme de Almeida Prado
Um copo de cólera, 1999, Aluísio Abranches
Tiradentes, 1999, Oswaldo Caldeira
Até que a vida nos separe, 1999, José Saragoza
Amor que fica, 1999, Marco Altberg
Nelson gonçalves, 2001, Elizeu Ewald
Poeta de sete faces, 2002, Paulo Thiago
As três marias, 2002, Aluísio Abranches
Joana e marcelo, amor (quase) perfeito, 2002, Marco Altberg
Cristina quer casar, 2003, Luiz Villaça
Acquaria, 2003, Flávia Moraes
Jogo subterrâneo, 2005, Roberto Gervitz
Gatão de meia idade, 2006, Antonio Carlos da Fontoura
Meu nome não é Johnny, 2008, Mauro Lima
Mulheres sexo verdades mentiras, 2008, Euclydes Marinho
Onde Andará Dulce Veiga?, 2008, Guilherme de Almeida Prado
Bela Noite para voar, 2009, Zelito Vianna
Do começo ao fim, 2009, Aluízio Abranches
Amor?, 2011, João Jardim
Éden, 2012, Bruno Safadi

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.