Ano 15

Juliana Carneiro da Cunha

*19 de janeiro de 1949 - Rio de Janeiro - RJ

cena de Lavoura arcaiaca, 2001, Luiz Fernando Carvalho
cena de Lavoura arcaiaca, 2001, Luiz Fernando Carvalho
Juliana Carneiro da Cunha está radicada na França há mais de uma década, onde integra o Théâtre du Soleil. Mas isso não a impediu de deixar registrado seu talento no cinema brasileiro.

Juliana Carneiro da Cunha tem formação em dança – estudou com Maurice Béjart e Pina Bausch, e durante muito tempo atuou somente nessa área. Nos anos 1980, começou sua carreira de atriz no teatro, no cinema e na televisão. Nos palcos brilhou em espetáculos dirigidos por Aderbal Freire-Filho -Mão na luva;, Celso Nunes - Lágrimas amargas de petra von kant: e Felipe Hirsh - A morte de um caixeiro viajante. Na TV, teve atuação inesquecível como a instável Virgínia em Carmen (1987 – Glória Perez) e também na minissérie Hoje é dia de maria (2005). No cinema, estreou com um grande mestre: Joaquim Pedro de Andrade, em O homem do pau Brasil (1982).

Ainda nos anos 80, Juliana Carneiro da Cunha atua em Nasce uma mulher (1983), de Roberto Santos. Mas o momento memorável viria nos anos 2000 como a matriarca no belíssimo filme Lavoura arcaica (2001), adaptação do romance homônimo de Raduam Nassar dirigida por Luiz Fernando Carvalho. Em 2004, Juliana Carneiro da Cunha deu seguimento à carreira cinematográfica com outro papel de destaque, a viúva Assis no filme Veneno da madrugada (2004), de Ruy Guerra.


Filmografia

O homem do pau Brasil, 1982, Joaquim Pedro de Andrade
Nasce uma mulher, 1983, Roberto Santos
Lavoura arcaica, 2001, Luiz Fernando Carvalho
Veneno da madrugada, 2004, Ruy Guerra
O teu sorriso, 2009, curta, Pedro Freire

Veja também sobre ela
::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.