Ano 15

Laura Cardoso

*13 de setembro de 1927 - São Paulo - SP

Cena de Através da janela, 2000, Tata Amaral
Cena de Através da janela, 2000, Tata Amaral
Há mais de cinco décadas as artes cênicas brasileiras convive com o talento de Laura Cardoso, atriz com trabalhos importantes no teatro, na televisão e no cinema. Nas telas do cinema nacional, ela marca presença desde os anos 1960, com cerca de 17 filmes no currículo.  
 
Laura Cardoso começou sua carreira no rádio, chegando depois à televisão, onde encena teleteatros e estreia em novelas em 1954, em Ciúme. A atriz constrói na telinha uma carreira extensa, em que se soma mais de cinqüenta trabalhos – alguns pontos altos são a velhinha dona Arminda de João brasileiro, o bom baiano, a Donana de Pão pão queijo queijo, a Isaura deMulheres de areia, e a Dorotéia de Gabriela.  A atriz tem carreira importante também no teatro em montagens de nomes autorais como Antunes Filho e Gabriel Vilella. Laura Cardoso estreia no cinema em 1964, nos filmes Imitando o sol - o homem das encrencas, de Geraldo Vietri, e O rei pelé, de Carlos Hugo Christensen. A atriz tem atuações constantes nas telas e até os anos 80 participa de filmes de diretores como Carlos Coimbra, Roberto Santos e Alain Fresnot.  
 
Na década de 90, Laura Cardoso tem participação especial e inesquecível no grande filme de Walter Salles e Daniela Thomas, Terra estrangeira. A atriz dá vida à Manuela, personagem que morre vítima do chocante plano econômico do presidente Collor. Na época, os diretores levaram um drama real e atual para as telas do cinema – o resgate da poupança - e a atriz eternizou aquele momento de choque. Laura Cardoso entra na década de 2000 com outro belo trabalho, dessa vez em Através da janela, filme complexo e delicado dirigido por Tata Amaral.
  

Filmografia

Imitando o sol - o homem das encrencas, 1964, Geraldo Vietri
O rei pelé, 1964, Carlos Hugo Christensen
Quatro brasileiros em paris, 1965, Geraldo Vietri
Corisco, o diabo loiro, 1969, Carlos Coimbra
Tiradentes, o mártir da independência, 1976, Geraldo Vietri
Já não se faz amor como antigamente, episódio O noivo, 1976, John Herbert
Ariella, 1980, John Herbert
Um casal de 3, 1982, Adriano Stuart
Quincas borba, 1987, Roberto Santos
Lua cheia, 1989, Alain Fresnot
Terra estrangeira, 1996, Walter Salles e Daniela Thomas
Uma aventura do zico, 1998, Antonio Carlos da Fontoura
Através da janela, 2000, Tata Amaral
Copacabana, 2001, Carla Camurati
No bar, 2002, curta, Paulo Tarso Mendonça e Cleiton Strinchini
Morte, 2002, curta, José Roberto Torero
O outro lado da rua, 2004, Marcos Bernstein
Muita alegria e 40 graus de calor, 2006, curta, Jorge W. Atalla
Fica comigo esta noite, 2006, João Falcão
Muito gelo e dois dedos d´àgua, 2006, Daniel Filho
Primo basílio, 2007, Daniel Filho
A casa da mãe joana, 2008, Hugo Carvana
Muita calma nessa hora, 2010, Felipe Joffily
Muita calma nessa hora 2, 2013, Felipe Jofilly
Syndrome, 2014, Roberto Bomtempo


::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.