Ano 15

Lúcia Alves

*04 de outubro de 1948 - *Belo Horizonte - MG

Cena de Bendito fruto, 2004, Sergio Goldenberg
Cena de Bendito fruto, 2004, Sergio Goldenberg
Atriz de grande popularidade na TV, Lúcia Alves brilha em Bendito fruto.

Lúcia Alves fez da televisão seu principal veículo de atuação, porém não abriu mão do teatro e nem do cinema. A estreia em novelas foi na TV Tupi em Enquanto houver estrelas, de Mário Brasini, em 1969, mas a consagração veio mesmo como a índia Potira em Irmãos Coragem, marco de Janete Clair em 1970. Depois, tem bons momentos em novelas como Plumas & paetês (1980), de Cassiano Gabus Mendes, em que faz Veroca.  Dirigido por J.B. Tanko em 1965, Um ramo para Luíza marcou o início de sua trajetória nas telas. Tem participação não creditada em O homem nu (1968), de Roberto Santos, e volta a ser dirigida novamente por J.B. Tanko em Pais quadrados, filhos avançados (1970). Estranho triângulo (1970), de Pedro Camargo, e O homem da cabeça de ouro (1971), de Alberto Pieralisi, são seus outros filmes da década de 1970.

Nos anos 1980, Lúcia Alves atua em Tortura cruel (1980), filme dirigido pelo popular Tony Vieira, e tem bom momento também em Lua cheia (1980), de Alain Fresnot. Depois de participar em apenas um filme na década de 1990, Fica comigo (1998), de Tizuka Yamasaki, a atriz entra nos anos 2000 com o pé direito. Ela está em Quase dois irmãos (2004), de Lúcia Murat, e com grande destaque no adorável Bendito fruto (2004), de Sérgio Goldenberg – um dos melhores filmes da primeira metade daquela década. Por sua composição da cabeleireira Telma, Lúcia Alves recebeu o prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante no Festival de Brasília de 2004 – primeiro prêmio na sua carreira cinematográfica.


Filmografia

Um ramo para Luíza, 1965, J.B. Tanko
Pais quadrados, filhos avançados, 1970, J.B. Tanko
Estranho triângulo, 1970, Pedro Camargo
O homem da cabeça de ouro, 1975, Alberto Pieralisi
Tortura cruel, 1980, Tony Vieira
Tem piranha no aquário, 1982, Vital Filho
Lua cheia, 1989, Alain Fresnot
Fica comigo, 1998, Tizuka Yamasaki
Quase dois irmãos, 2004, Lúcia Murat
Bendito fruto, 2004, Sérgio Goldenberg

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.