Ano 15

Ludmila Dayer

*18 de junho de 1983 - Rio de Janeiro - RJ

Cena de Vida de menina, 2005, Helena Solberg
Cena de Vida de menina, 2005, Helena Solberg
Em 1995, o filme Carlota joaquina – pryncesa do Brasil levou milhares de pessoas ao cinema e marcou a estreia na direção em longas de Carla Camurati. E entre tantas atrações do filme, uma menina encantou a todos com o seu talento. Seu nome: Ludmila Dayer.  

Nascida no Rio de Janeiro, Ludmila Dayer começou cedo a carreira – tinha apenas 10 anos quando iniciou as filmagens de Carlota joaquina – pryncesa do Brasil. No filme, ela interpreta Carlota Joaquina de forma admirável, fazendo uma ponte inesquecível para a personagem adulta, interpretada por Marieta Severo. Não só o público adorou sua performance, como também os críticos, e Ludmila Dayer acabou levando para casa o prêmio de Atriz Revelação pela APCA – Associação Paulista de Críticos de Arte. Dirigida por Walter Avancini, a atriz participou da novela Xica da silva (1996), mas foi como Joana em Malhação  – Malhação múltipla escolha (2000) - que ficou conhecida pelo grande público. Ainda na década de 90, Ludmila Dayer volta a surpreender público e crítica com mais um trabalho arrebatador no cinema como a perigosa ninfeta Alice no episódio Diabólica, dirigido por Cláudio Torres, do filme Traição – os outros diretores do longa são José Henrique Fonseca e Arthur Fontes.  

Ludmila Dayer entra os anos 2000 com trabalhos importantes na televisão e no cinema. Na telinha, faz sucesso como Ninfa Bebê em Senhora do destino (2004). Já no cinema, protagoniza o belo e premiado filme de Helena Solberg, Vida de menina, uma adaptação dos diários de Helena Morley, obra confessional sobre a vida de uma garota na Diamantina do final do século XIX e que encantou escritores como Rubem Braga, Carlos Drummond de Andrade e Elisabeth Bishop. Ludmila Dayer é alma do filme e encarna a personagem com luminosidade e frescor, reafirmando seu talento.



Filmografia

Carlota joaquina – pryncesa do Brasil, 1995, Carla Camurati
Traição, episódio Diabólica, 1998, Cláudio Torres
As vozes da verdade, 2002, Pedro Neschling
Vida de menina, 2003, Helena Solberg
A guerra dos rocha, 2008, Jorge Fernando
kamile/Loyal blue,2012, Romeo Antonio

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.