Ano 15

Marlene França

*05 de agosto de 1943, +23 de setembro de 2011 - Uauá - BA


Com cerca de 40 filmes no currículo, a bela baiana Marlene França é um caso ímpar de atriz brasileira essencialmente cinematográfica que começou a carreira nas telas ainda criança, marcando presença constante no cinema nacional até a maturidade.

Marlene França nasceu no sertão baiano, em Uauá, em 1943. De família pobre, foi descoberta por Ary Fernandes, diretor de produção do filme Rosa dos ventos, de Alex Viany, em 1957, aos 13 anos, vendendo doces na feira. Ela então atua no episódio Ana, desse filme que é uma co-produção Brasil-Alemanha.  

 Em 1959, participa de Fronteiras do inferno, de Walter Hugo Khouri, e se consagra no ano seguinte ao atuar no sucesso popular Jeca tatu, com Mazzaropi, dirigido por Milton Amaral, com quem se casa.   

Marlene França participa de vários filmes rurais na década de 60, desaguando nos dramas e comédias eróticas, popularmente chamadas de pornochanchadas, da década de 70, período em que também atua em filmes de outras correntes.  

No cinema popular é dirigida por expoentes do gênero, com destaque para os filmes de Fauzi Mansur – em 1973 recebe o Prêmio Governador do Estado pela ótima atuação no belo A noite do desejo.  

Em 1976, volta a ser premiada, dessa vez em Gramado, pelo filme Crueldade mortal, de Luiz Paulino dos Santos.

Marlene França atuou em poucas novelas na década de 60 - A ré misteirosa (1966) e Ciúmes(1966) são algumas - , sempre privilegiando o cinema, em que tem uma filmografia extensa e que abriga nomes importantes como Jorge Ileli, Carlos Coimbra, Luis Sérgio Person, Ozualdo Candeias, Rubem Biáfora, Ody Fraga e Roberto Santos – além dos citados anteriormente.   

Desde o início da carreira se interessa também pelo outro lado das câmeras, desempenhando a função de continuísta em vários filmes.

A partir dos anos 80, envereda também para a direção, com três curtas no currículo: 

- Frei tito, 1983
- Mulheres da terra, 1985
- Meninos de rua, 1988

Marlene França faleceu em 23 de setembro de 2011.


Filmografia - como atriz

Rosa dos ventos, episódio Ana, 1957, Alex Viany
Fronteiras do inferno, 1959, Walter Hugo Khouri
Jeca tatu, 1960, Milton Amaral
A moça do quarte 13, 1961, Richard Cunha
A morte comanda o cangaço, 1961, Carlos Coimbra
Mulheres e milhões, 1961, Jorge Ileli
Três cabras de lampião, 1962, Aurélio Teixeira
O cabeleira, 1963, Milton Amaral
Mulher satânica, 1964, Alfonz Stummer
Lampião, o rei do cangaço, 1964, Carlos Coimbra
Panca de valente, 1968, Luis Sérgio Person
O pequeno mundo de marcos, 1968, Geraldo Vietri
O agente da lei, 1969, Ary Fernandes
Se meu dólar falasse, 1970, Carlos Coimbra
Até o último mercenário, 1971, Ary Fernandes, Penna Filho
Uma verdadeira história de amor, 1971, Fauzi Mansur
Lua de mel e amendoim, episódio homônimo, 1971, Fernando de Barros
Sinal vermelho – as fêmeas, 1972, Fauzi Mansur
Janaína, a virgem proibida, 1972, Olivier Perroy
A infidelidade ao alcance de todos, episódio Transa, 1972, Aníbal Massaini Neto
A herdeira rebelde, 1972, Nelson Teixeira Mendes
Trindade... é meu nome, 1973, Edward Freund
Uma nêga chamada tereza, 1973, Fernando Cony Campos
A noite do desejo, 1973, Fauzi Mansur
Caçada sangrenta, 1974, Ozualdo Candeias
O supermanso, 1974, Ary Fernandes
A casa das tentações, 1975, Rubem Biáfora
Bacalhau, 1975, Adriano Stuart
A noite das fêmeas, 1976, Fauzi Mansur
O mulherengo, 1976, Fauzi Mansur
Crueldade mortal, 1976, Luiz Paulino dos Santos
Mulher desejada, 1978, Alfredo Sternheim
O estripador de mulheres, 1978, Juan Bajon
Paula – a história de uma subversiva, 1979, Francisco Ramalho Jr
A dama da zona, 1979, Ody Fraga
O bem-dotado – o homem de itu, 1979, José Miziara
La conquista del paraiso, 1981, Eliseo Subiela
O último voo do condor, 1982, Emílio Fontana
Nasce uma mulher, 1983, Roberto Santos
Quincas borba, 1987, Roberto Santos


Veja também sobre ela
::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.
Sala 
 Carmen Santos
Pioneira no cinema: atriz, cineasta, produtora, roteirista e dona de estúdio.