Ano 15

Rosa Maria Penna

*MG

Cena de Memórias de helena, 1969, David Neves
Cena de Memórias de helena, 1969, David Neves
Além de projetar o cinema brasileiro em festivais internacionais, o Cinema Novo revelou musas inesquecíveis. E dentre elas está Rosa Maria Penna.

Rosa Maria Penna estreou em longas em Capitu (1968), controvertida adaptação do cineasta Paulo César Saraceni para o clássico de Machado de Assis, com roteiro seu e de Paulo Emílio Gomes e Lygia Fagundes Telles. Mas foi no filme seguinte que Rosa Maria Penna foi projetada como a protagonista de Memória de helena (1969), o delicado e poético filme de David Neves, vencedor do Candango de Melhor Filme no Festival de Brasília, em 1969. Na mesma época, a atriz encontra o genial Glauber Rocha – e é uma de suas paixões, e se eterniza em O dragão da maldade contra o santo guerreiro (1969). Sua composição de Santa Bárbara é uma das tantas imagens e momentos luminosos desse grande clássico.

Rosa Maria Penna atua em mais dois filmes de Glauber, Cabezas cortadas e O leão de sete cabeças. Seus outros filmes são Soledade – a bagaceira, de Paulo Thiago, e O casamento, a segunda adaptação cinematográfica de Nelson Rodrigues – o primeiro foi Toda nudez será castigada, realizada por Arnaldo Jabor.


Filmografia

Capitu, 1968, Paulo César Saraceni
Memória de helena, 1969, David Neves
O dragão da maldade contra o santo guerreiro, 1969, Glauber Rocha
Cabeças cortadas, 1970, Glauber Rocha
O leão de sete cabeças, 1971, Glauber Rocha
Soledade, a bagaceira, 1976, Paulo Thiago
O casamento, 1976, Arnaldo Jabor

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.