Ano 15

Sabrina Greve

*05 de maio de 1978 - Limeira - SP

Cena de Uma vida em segredo, 2001, Suzana Amaral
Cena de Uma vida em segredo, 2001, Suzana Amaral
Suzana Amaral estreou em longas em grande estilo, o ótimo filme A hora da estrela (1985), e revelando a atriz Marcélia Cartaxo. Em seu segundo longa, Uma vida em segredo, a revelação cinematográfica de outra ótima atriz para o cinema: Sabrina Greve.

Sabrina Greve tem sólida formação teatral, com trabalhos importantes no currículo – como projeto de criação Prêt-à-porter, do CPT, Centro de Pesquisa Teatral do Antunes Filho; e espetáculos como Matamoros (da fantasia), de Beatriz Azevedo – adaptação de texto de Hilda Hilst. A revelação para o grande público veio com Uma vida em segredo (2001), adaptação cinematográfica do livro homônimo de Autran Dourado, e segundo, e esperado, longa de Suzana Amaral. A interpretação da contida Biela valeu à Sabrina Greve os prêmios de Melhor Atriz no Festival de Brasília e no Cine Ceará. Depois, a atriz estreou na televisão na minissérie A Casa das sete mulheres (2003), aumentando sua popularidade entre o público, somado a outros trabalhos na TV.

Em pouco tempo de carreira no cinema, Sabrina Greve vem construindo uma filmografia expressiva com filmes de diretores importantes no currículo: Murilo Salles - Seja o que Deus quiser; Hector Babenco - Carandiru; Roberto Gervitz - Jogo Subterrâneo. Um dos seus destaques é como Sofia em Nina (2004), de Heitor Dhalia. Sabrina Greve atuou também em Olga (2004), de Jayme Monjardim, e em curtas como Tudo o que é sólido pode derreter (2005), de Rafael Gomes.


Filmografia

Uma vida em segredo, 2001,Suzana Amaral
Seja o que Deus quiser, 2002, Murilo Salles
Carandiru, 2003, Hector Babenco
Nina, 2004, Heitor Dhalia
Olga, 2004, Jayme Monjardim
Jogo subterrâneo, 2005, Roberto Gervitz
Tudo o que é sólido pode derreter, 2005, curta, Rafael Gomes
Teresa, 2008, curta, Paula Szutan e Renata Terra
O muro, 2011, curta, Giovanna Calistro
Pra eu dormir tranquilo, 2011, curta, Juliana Rojas
O duplo, 2012, curta, Juliana Rojas


::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.