Ano 15

Sônia Dias

Cena de Cidade pagã, 1979, Julio Bressane
Cena de Cidade pagã, 1979, Julio Bressane
Algumas atrizes do cinema brasileiro desenvolveram uma carreira completamente autoral, atuando em filmes à margem das grandes produções ou então em grandes sucessos de cineastas não menos autorais. Como a talentosa Sônia Dias.  

Sônia Dias estreou no cinema no mítico Meteorango kid, herói intergalático, dirigido por André Luiz de Oliveira, em 1969. A época é a do efervescente Cinema Marginal, filmes experimentais que sacudiram o pensamento cinematográfico e que aglutinou alguns dos nossos mais importantes cineastas, como Rogério Sganzerla e Júlio Bressane. A atriz atua nessa corrente participando ainda de Caveira, my friend, único longa do diretor baiano Álvaro Guimarães e em vários filmes de Bressane. Ainda nos anos 70, Sônia Dias participa de dois grandes sucessos, ambos dirigidos por cineastas donos de seu ofício: ela está na estreia do ator Hugo Carvana como diretor de cinema, em Vai trabalhar vagabundo; e em Tenda dos milagres, do mestre Nelson Pereira dos Santos. É também nessa década que a atriz vai iniciar uma bela parceria com Júlio Bressane, atuando no longa O gigante da américa (1978), e no vídeo Cidade pagã (1979). Posteriormente, atua em Tabu (1982), e Brás cubas (1985).  

Além dos filmes de Júlio Bressane , Sônia Dias prossegue sua carreira cinematográfica nos anos 80. A atriz integra a inesquecível família de Os sete gatinhos, de Neville D´Almeida, e atua no belo e importante O homem do pau Brasil, último filme de Joaquim Pedro de Andrade, um dos maiores nomes do cinema nacional.  


Filmografia

Meteorango kid, herói intergaláctico, 1969, André Luiz de Oliveira
Caveira, my friend, 1970, Álvaro Guimarães
Vai trabalhar vagabundo, 1973, Hugo Carvana
Tenda dos milagres, 1977, Nelson Pereira dos Santos
O gigante da américa, 1978, Júlio Bressane
Cidade pagã, 1979, Júlio Bressane
Os sete gatinhos, 1980, Neville D´Almeida
Tabu, 1982, Júlio Bressane
O homem do pau Brasil, 1982, Joaquim Pedro de Andrade
O mágico e o delegado, 1983, Fernando Cony Campos
Para viver um grande amor, 1984, Miguel Faria Jr.
Brás cubas, 1985, Júlio Bressane

Share Music - Audio Hosting - Perfil Sonia Dias ::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.