Ano 15

Sônia Garcia

*02 de junho de 1952 - Campinas - SP

Cena de Violência na carne, 1981, Alfredo Sternheim
Cena de Violência na carne, 1981, Alfredo Sternheim
O cinema popular e as pornochanchadas da Boca do Lixo possibilitaram o surgimentos de musas com extensa filmografia. E Sonia Garcia é uma delas, com quase vinte filmes no curriculo.

Sônia Garcia estreou no cinema no início da década de 1970 em filme policial de Clery Cunha, Os desclassificados (1972). Na trama, ela faz a esposa grávida de um operário envolvido em um grande assalto, de forma desglamourizada. A partir daí, ela constrói uma carreira importante, em que é dirigida por grandes nomes da Boca do Lixo, como Roberto Mauro, Jean Garrett, Afredo Sternheim e Ozualdo Candeias.

Tão eclética quanto o cinema que se fazia na rua do Triunfo, Sônia Garcia atuou em filmes policiais, dramas, comédias e aventuras. Muito requisitada por um dos mais sofisticados cineastas de lá, Jean Garrett, com ele atuou em A ilha do desejo, Amadas e violentadas e Meu homem, meu amante. Também nos anos 80, destaca-se em episódio de John Doo em Aqui, tarados!; como uma atriz lésbica junto a um grupo que fica refém de assaltantes em Violência na carne, de Alfredo Sternheim; e em uma interpretação impressionante em A freira e a tortura, de Ozualdo Candeias.


Filmografia

 Os desclassificados, 1972, Clery Cunha
Obsessão maldita, 1973, Flávio Ribeiro Nogueira
As cangaceiras eróticas, 1974, Roberto Mauro
Bonecas diabólicas, 1975, Flávio Ribeiro Nogueira
A ilha do desejo, 1975, Jean Garrett
Amadas e violentadas, 1975, Jean Garrett
O artesão de mulheres, 1978, Antonio Bonacin Thome
A praia do pecado, 1978, Roberto Mauro
O porão das condenadas, 1979, Francisco Cavalcanti
Eu compro essa virgem, 1979, Roberto Mauro
Motel, refúgio do amor, 1980, Alexandre Sandrini
Corpo devasso, 1980, Alfredo Sternheim
Casais proibidos, 1981, Ubiratan Gonçalves
Aqui, tarados!, episódio A tia de andré, 1981, John Doo
Violência na carne, 1981, Alfredo Sternheim
A freira e a tortura, 1983, Ozualdo Candeias
Meu homem, meu amante, 1984, Jean Garrett
Caçadas eróticas, episódio O dia da caça, 1984, Claudio Portioli




::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.