Ano 15

Tássia Camargo

*29 de janeiro de 1961 - Guarulhos - SP

Cena de Amor de Perversão, 1982, Alfredo Sternheim
Cena de Amor de Perversão, 1982, Alfredo Sternheim
Revelação dos anos 1980, Tássia Camargo estreou nos três veículos nessa época: teatro, televisão e cinema.

Tássia Camargo iniciou a carreira no teatro na peça Macunaíma, dirigida pelo mestre Antunes Filho, em São Paulo. A estreia em novelas foi em Os adolescentes (1981), de Ivani Ribeiro, mas a explosão na telinha foi em 1984, na Globo, com alta carga de talento e sensualidade como Nicinha na minissérie Rabo de saia (1984), de Walter George Durst, em que fazia uma das três esposas de Ney Latorraca (Quequé) – as outras duas eram Dina Sfat e Lucinhas Lins. Outro sucesso para o grande público foi como Marina da Glória, na Escolinha do professor raimundo, com o bordão “chamou chamou”. A Elisa de Tieta (1989), de Aguinaldo Silva, foi outro bom momento na telinha. É também na década de 1980 que a atriz estreia no cinema em Amor de perversão (1982), de Alfredo Sternheim.

Tássia Camargo atua outros filmes nos anos 1980. Em Corpo e alma de uma mulher, de David Cardoso, é a protagonista Aimé, em filme que reúne outras três deusas dos anos 1970, Helena Ramos, Matilde Mastrangi e Zélia Martins. Os filmes seguintes são O filho adotivo, de Deni Cavalcanti, e o juvenil Banana split, de Paulo Sérgio de Almeida.


Filmografia

Amor de perversão, 1982, Alfredo Sternheim
Corpo e alma de uma mulher, 1983, David Cardoso
O filho adotivo, 1984, Deni Cavalcanti
Banana split, 1988, Paulo Sérgio de Almeida

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.