Ano 15

Vera Gimenez

*14 de setembro de 1948 - São Paulo - SP

Cena de episódio de Ninguém segura essas mulheres, 1976, Anselmo Duarte
Cena de episódio de Ninguém segura essas mulheres, 1976, Anselmo Duarte
Belíssima, Vera Gimenez é musa do cinema popular das décadas de 1970 e 80, e musa docinema de Jece Valadão.

Vera Gimenez se interessa pela arte de representar desde criança, quando fantasiava interpretando os personagens dos livros que lia, ainda que só bem mais tarde foi se afirmar como atriz. O início da carreira artística foi na televisão, ao atuar em Os fantoches, novela de Ivani Ribeiro dirigida por Walter Avancini na TV Excelsior em 1967/68. Na TV, atua em novelas como Escalada (1975), Anjo mau (1976), Livre para voar (1984), e A próxima vítima (1995). 

Alguns anos depois de estrear na TV chega ao cinema, espaço de atuação fundamental em sua carreira e onde virará estrela. O primeiro filme é o episódio Berenice, dirigido por Pedro Carlos Rovai, do longa Lua de mel e amendoim (1971). Depois atua em Tô na tua, ô bicho (1971), de Raul Araújo, e O descarte (1973), de Anselmo Duarte. Um ano antes, atua em A difícil vida fácil (1972), dirigido por Alberto Pieralisi, e que vai marcar seu encontro com Jece Valadão, protagonista e produtor do filme, e com quem vai se casar. A partir daí, a atriz atua em vários filmes dirigidos por Valadão – A filha de madame Bettina (1973), Obsessão (1973), O mau caráter (1974), Nós, os canalhas (1975), A noite dos assassinos (1976). Tem grandes momentos como Tamara, a protagonista de Os amores da pantera (1977), baseado na história do assassinato da pantera Angela Diniz e dirigido por Jece Valadão. Tem ótimos momentos também em dois filmes produzidos por Jece e dirigidos por Antonio Calmon: Eu matei Lúcio Flávio (1979), baseado na história do policial Mariel Mariscot, em que tem bela presença cinematográfica, ao lado de Jece e de Monique Lafond; e em O torturador (1980), em que é Gilda.

Ainda que atue nesses filmes todos de Jece Valadão, e é indiscutivelmente musa de seu cinema, Vera Gimenez trabalha com muitos outros cineastas. Atua no ótimo O marginal (1974), dirigido por Carlos Manga e protagonizado por Tarcísio Meira; no episódio O noivo, dirigido por John Herbert, do longa Já não se faz amor como antigamente (1976), em que é uma das várias amantes do protagonista vivido por Herbert e protagoniza divertida cena de sexo dentro do carro na garagem do prédio; no episódio Marido que volta deve avisar, de Anselmo Duarte, do longa Ninguém segura essas mulheres (1976), delicioso seguimento cômico que protagoniza ao lado de Jorge Dória e Dênis Carvalho; e em A freira e a tortura (1983), de Ozualdo Candeias, em que protagoniza como a religiosa do título, ao lado de David Cardoso. Carlos Imperial, Alcino Diniz, Carlos Coimbra, Alan Pek e Victor di Mello são outros cineastas que dirigem a atriz. Vera Gimenez atua também em filme dos Trapalhões, A filha dos trapalhões (1984), dirigido por Dedé Santana.

Filmografia

Lua de mel e amendoim, 1971, Fernando de Barros e Pedro Carlos Rovai
Tô na tua, ô bicho, 1971, Raul Araújo
A difícil vida fácil, 1972, Alberto Pieralisi
Um edifício chamado 200, 1973, Carlos Imperial
Obsessão, 1973, Jece Valadão
A filha de madame Bettina, 1973, Jece Valadão
O descarte, 1973, Anselmo Duarte
O mau caráter, 1974, Jece Valadão
O marginal, 1974, Carlos Manga
Nós, os canalhas, 1975, Jece Valadão
As loucuras de um sedutor, 1975, Alcino Diniz
A noite dos assassinos, 1976, Jece Valadão
Já não se faz amor como antigamente, episódio O noivo, 1976, John Herbert
O homem de papel, 1976, Carlos Coimbra
Ninguém segura essas mulheres, Marido que volta deve avisar, 1976, Anselmo Duarte
Os amores da pantera, 1977, Jece Valadão
Eu matei Lúcio Flávio, 1979, Antonio Calmon
Por que as mulheres devoram os machos, 1980, Alan Pek
O torturador, 1981, Antonio Calmon
A freira e a tortura, 1983, Ozualdo Candeias
A filha dos trapalhões, 1984, Dedé Santana
Solidão, uma linda história de amor, 1989, Victor di Mello


Veja também sobre ela
::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.