Ano 15

Vera Regina

*1925, +1998 - *Rio de Janeiro - RJ

Cena de O dono da bola, 1961, J.B. Tanko
Cena de O dono da bola, 1961, J.B. Tanko
As chanchadas dos anos 1940 e 50 foram palco para que atores, cantores, comediantes e dançarinos desfilassem seus talentos, sendo que em inúmeras vezes muitas dessas artes estavam agrupados em único artista. Como Vera Regina, que encantou e fez rir em vários filmes dessa época.  

Vera Regina começou sua carreira como dançarina, primeiro nos musicais de Silveira Sampaio e em seguida na companhia de Carlos Machado. É nas revistas de Carlos Machado que faz parceria de sucesso com Grande Otelo, revivida nas telas de cinema em várias chanchadas – Ankito é outro parceiro de sucesso. Vera Regina estreia no cinema na década de 1950, nas famosas chanchadas, e atua nesse gênero em cerca de 11 títulos, de um total de quase duas dezenas de filmes no currículo. Presença constante nos filmes de Victor Lima - Pé na tábua, Espírito de porco e Massagista de madame; e J.B Tanko - E o bicho não deu, Garota enxuta e O dono da bola, Vera Regina atuou também sob a direção do mestre Carlos Manga em Quanto mais samba melhor e Pintando o sete. Outro destaque é Um candango na belacap, de Roberto Farias, filmes em que ela rouba a cena com seu talento de comediante, dançarina e cantora.  

Vera Regina dá continuidade à carreira nas décadas de 60 e 70, atuando em comédias de costumes precursoras das pornochanchadas, como Memórias de um gigolô, de Alberto Pieralisi, e no clássico Ladrões de cinema, dirigido por Fernando Cony Campos. 


Filmografia

Pé na tábua, 1957, Victor Lima
Pista de grama, 1958, Haroldo Costa
Minha sogra é da polícia, 1958, Aloísio T. de Carvalho
Massagista de madame, 1958, Victor Lima
E o bicho não deu, 1958, J. B. Tanko
Espírito de porco,, de Victor Lima
Garota enxuta, 1959, J. B. Tanko
Quanto mais samba melhor, 1960, Carlos Manga
Pintando o sete, 1960, Carlos Manga
Um candango na belacap, 1961, Roberto Farias
O dono da bola, 1961, J. B. Tanko
O tesouro de zapata, 1968, C. Adolpho Chadler
Enfim sós... com o outro, 1968, Wilson Silva
Memórias de um gigolô, 1970, Alberto Pieralisi
A arte de amar bem, 1970, Fernando de Barros
To na tua, ô bicho, 1971, Raul Araújo
Ladrões de cinema, 1977, Fernando Cony Campos

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.