Ano 15

Vic Militello

*17 de fevereiro de 1943 - São Paulo - SP

Cena de O rei da noite, 1975, Hector Babenco
Cena de O rei da noite, 1975, Hector Babenco
Muitas de nossas atrizes vieram do teatro, outras do rádio ou da TV, e algumas entraram diretamente para o cinema. O circo, arte milenar, também revelou algumas de nossas estrelas. E a deliciosa Vic Militello é uma desses grandes artistas.

Vic Militello começou sua carreira no circo ainda criança, acompanhando seu pais por várias cidades brasileiras. Com passagens pelo teatro de cordel e pelo teatro paulista, estreia no cinema em 1969, no filme Deu a louca no cangaço, de Fauzi Mansur e Nelson Teixeira Mendes. Na década de 70, intensifica sua carreira nas telas, e tem papel de grande destaque como uma dos protagonistas em O rei da noite, de Hector Babenco. Nessa década também, em 1976, consagra-se nacionalmente na TV ao interpretar a inesquecível Daquinha na novela Estúpido cupido, clássico de Mário Prata na Rede Globo.

Vic Militello militou no teatro alternativo – nos anos 80, seu projeto de sessões `trash` à meia-noite agitou a noite paulistana. Participou de vários trabalhos na TV, entre novelas e minisséries. Vic Militello marcou presença também no arrebatador filme de Bruno Barreto – um dos melhores do diretor - Romance da empregada, como uma das amigas de Fausta, personagem inesquecível de Betty Faria.


Filmografia

Deu a louca no cangaço, 1969, Fauzi Mansur e Nelson Teixeira Mendes
O poderoso machão, 1974, Roberto Mauro
O rei da noite, 1975, Hector Babenco
Pesadelo sexual de um virgem, 1975, Roberto Mauro
Eu faço... elas sentem, 1975, Clery Cunha
Como consolar viúvas, 1976, José Mojica Marins
Pesadelo sexual de um virgem, 1976, Roberto Mauro
As prostitutas do dr. alberto, 1981, Alfredo Sternheim
Romance da empregada, 1987, Bruno Barreto
Beijo 2348/72, 1990, Walter Rogério
Correspondência, 1996, curta, Sérgio Audi e Eliane Coster
O homem do ano, 2003, José Henrique Fonseca
Mais uma vez amor, 2005, Rosane Svartman


::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.