Ano 15

Viétia Rocha Zangrandi

*12 de julho de 1970 - Aracaju - SE

Cena de Bocage - o triunfo do amor, 198, Djalma Limongi Batista
Cena de Bocage - o triunfo do amor, 198, Djalma Limongi Batista
Graças aos deuses das artes, de tempos em tempos o elenco de atrizes é renovado, revelando nomes que realmente vieram para ficar.No final dos anos 1990, chegava às telas do cinema nacional mais uma  talentosa atriz: Viétia Rocha Zangrandi.

Viétia Rocha era atleta da ginástica rítmica, inclusive, com passagem pela Seleção Brasileira. No entanto, e felizmente para os fãs das artes cênicas, aos 14 anos ela abandonou a promissora carreira para ingressar no teatro. Decidida a batalhar e conquistar seu espaço, a atriz deixou sua Aracaju com destino a São Paulo, onde se destacou na cena paulista trabalhando com alguns dos maiores nomes do teatro moderno: Antunes Filho, José Celso Martinez Correa e Moacyr Góes. Em 1998, Viétia Rocha estreia no cinema no belo filme de Djalma Limongi Batista, Bocage – o triunfo do amor, um olhar particularíssimo sobre o poeta português do século 18, Manuel du Bocage. A atriz entra os anos 2000 ampliando seu campo de trabalho, estreando em novelas na produção do SBT, Amor e ódio (2001), na qual se destaca como a vilã Laura. Esse tipo de personagem cai bem para a atriz, que repete a vilanice em A pequena travessa, também no SBT - posteriormente, atua em trabalhos na Globo.

Em 2001, Viétia Rocha é escalada pelo ótimo cineasta André Klotzel para viver Virgília, o grande amor do personagem Brás Cubas de Machado de Assis, no filme Memórias póstumas. No ano seguinte, marca presença no ótimo O invasor, de Beto Brant, um dos mais vigorosos cineastas do cinema atual. Atuou também em Um show de verão, dirigido por Moacyr Góes, um veículo para a cantora Angélica, e em Coisa de mulher, de Eliana Fonseca..


Filmografia

Bocage – o triunfo do amor, 1998, Djalma Limongi Batista
Memórias póstumas, 2001, André Klotzel
O invasor, 2002, Beto Brant
Um show de verão, 2003, Moacyr Góes 
Coisa de mulher, 2005, Eliane Fonseca

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.