Ano 15

Virgínia Cavendish

*25 de novembro de 1970 - Recife - PE

Cena de Lisbela e o prisioneiro, 2003, Guel Arraes
Cena de Lisbela e o prisioneiro, 2003, Guel Arraes
Bela e talentosa atriz, Virginia Cavendish se destacou no cinema nos filmes de Guel Arraes.

Viriginia Cavendish começou a carreira no teatro na adolescência em Recife - tem no curriculo espetáculos como Antigona, de Moacyr Góes, A ver estrelas, de João Falcão, Leve, o próximo nome da terra, de Hamilton Vaz Pereira, Comendo entre as refeições e Hedda gabler - ambos de Walter Lima Jr. Estreia na televisão em 1998 e faz as minisséries Dona flor e seus dois maridos e Labirinto - depois, atua em novelas como Andando nas nuvens e As filhas da mãe. Estreia no cinema no final da década de 80 atuando em dois vídeos - Batom (1988), de Ana Paula Portela; e Que m... é essa?, de Bruno Garcia e Marco Hanois - e faz também participação não creditada em Kuarup (1989), de Ruy Guerra. 

Depois de atuar no curta Soneto do desmantelo blue (1993), de Claudio Assis, estreia em longas em Corisco & dadá (1996), de Rosemberg Cariry. Mas o sucesso viria mesmo nas parcerias com o cineasta Guel Arraes - com quem foi casada: O auto da compadecida (2000), como Rosinha; e, sobretudo, como Inaura em Lisbela e o prisioneiro (2003). 


Filmografia

Batom, 1988, vídeo,Ana Paula Portela
Que m... é essa?, 1989, vídeo, Bruno Garcia e Marco Hanois
Kuarup, 1989, Ruy Guerra
Soneto do desmantelo blues, 1993, curta, Claudio Assis
Corisco & dadá, 1996, Rosemberg Cariry
O auto da compadecida, 2000, Guel Arraes
Lisbela e o prisioneiro, 2003, Guel Arraes

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.