Ano 15

Wanda Kosmo

*05 de julho de 1930, +27 de janeiro de 2007 - São Bento do Sapucaí - MG

Cena de Exorcismo negro, 1974, José Mojica Marins
Cena de Exorcismo negro, 1974, José Mojica Marins
Uma das veteranas da televisão, Wanda Kosmo é uma atriz extraordinária. No cinema, atuou em vários filmes, com destaque para os de José Mojica Marins.

Wanda Kosmo é um dos grandes nomes das artes cênicas. A carreira no teatro teve início na década de 1950, e passa por grandes momentos dos palcos, como a Companhia Alda Garrido, O TBC e a Companhia Maria Della Costa – recebe o prêmio Moliére pela atuação na peça A assuntina do 21. Na mesma época, começa a carreira na televisão e atua na Tupi, dirigindo o TV de vanguarda, e também atuando, escrevendo e dirigindo novelas. Depois passa por várias emissoras, como Record, Bandeirantes e Globo – sua Elvira em Amor com amor se paga (1984), de Ivani Ribeiro, é um de seus grandes momentos. A estreia no cinema é em Caraça, porta do céu (1950), de Theodor Luts, seguido da produção brasileira da diretora argentina Maria Basaglia, O pão que o diabo amassou (1959).

Wanda Kosmo intensifica sua atuação no cinema nos anos 1970 e 1980, e tem ótimas atuações em filmes de José Mojica Marins - Exorcismo negro (174), e A praga (1980) - e em algumas pornochanchadas. Outro grande momento é no episódio Solo de violino, de Ody Fraga, no longa A noite das taras II, 1982, em que interpreta a mãe possessiva do personagem de Ênio Gonçalves.


Filmografia

Caraça, porta do céu, 1950, Theodor Luts
O pão que o diabo amassou, 1957, Maria Basaglia
As mulheres amam por conveniência, 1972, Roberto Mauro
Sob o domínio do sexo, 1973, Tony Vieira
O signo do escorpião, 1974, Carlos Coimbra
Exorcismo negro, 1974, José Mojica Marins
A filha do padre, 1975, Tony Vieira
O sexualista, 1975, Egídio Éccio
O predileto, 1975, Roberto Palmari
Cada um dá o que tem, episódio O despejo, 1975, Adriano Stuart
A praga, 1980, José Mojica Marins
Motel, refúgio do amor, 1980, Alexandre Sandrini
A noite das taras II, episódio Solo de violino, 1982, Ody Fraga
Excitação diabólica, 1982, John Doo
Elas só transan no disco, 1983, Ary Fernandes
A doutora é boa pacas (1984), Tony Rabatoni e Pio Zamuner

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.